O lado verde de Santa Cruz do Sul está de luto

avenidaxsantongelo-foto-Bruno-Pedry-320x212O ano que deveria ser de redenção, depois do TÍTULO de 2011 e o DESCENSO já em 2012, o que se esperava era um time favorito à volta para a elite. Mas o que se viu desde os amistosos, era um time com NOME e sem QUALIDADE. Por experiência, não só nossa, mas de muitos dos torcedores e frequentadores dos EUCALIPTOS, a equipe de 2013 foi uma das mais fracas tecnicamente falando, e a expectativa dos ENTENDEDORES do futebol Periquito vieram a se confirmar.

Começando o ACESSÃO 2013, o time do então treinador Hélio Vieira deu mostras de que o que acontecera nos amistosos tinha ficado para trás e com duas vitórias e um empate, o ano parecia promissor, até a primeira EMPACADA.

Com dois a mais e jogando em casa, o AVENIDA não conseguiu vencer o União Frederiquense e o jogo acambou numa igualdade de 2 a 2, o que começou a mexer com o brio da torcida. Depois disso, a derrota para o Inter-SM e o empate sofrido aos 46′ perante o XAVANTE, fizeram com as vitórias em cima de Glória e Riopardense ficassem em segundo plano e os verdes acabaram fora das semifinais.

ypixave3

No segundo turno, o que já parecia ruim, deu sinais de que poderia piorar! Com a derrota para o Riograndense na estreia e a VERGONHOSA pancada levada do Santo Ângelo dentro do ninho do Periquito. Acabou que o já sem cabelo Hélio Vieira ficasse sem moral, e fosse demitido no mesmo dia.

Eis que chegava BETO CAMPOS, o comandante do título de 2011. Este voltou e parecia que faria um milagre com a equipe da Rua SÃO JOSÉ.  Três vitórias em três jogos, tudo parecia estar voltando ao rumo certo e a REVOADA dos Periquitos para o Gauchão 2014 estava se encaminhando.

Mas já dizia o ditado: “Tudo que é bom dura pouco”. E depois de subir a serra até Farroupilha, os santacruzenses tiveram sua primeira derrota com o novo homem da casamata. O outro Brasil cruzava o caminho alviverde e pôs em dúvida a qualidade do elenco contra outros times FAVORITOS.

A derrota poderia ser apagada com a última rodada sendo em casa contra o CAMPEÃO e já na primeira, São Paulo. A expectativa era de vencer e se classificar entre os dois primeiros para decidir os matas em casa, mas não foi o que aconteceu!

Com um FERROLHO, o time de Rio Grande segurou o AVENIDA e num contra-ataque fulminante fez um gol no fim da partida e, com isso, derrotou os donos da casa, fazendo com que o time da Oktoberfest classificasse na 4ª e ultima vaga pelo número de vitórias, pois tinha a mesma pontuação de São Paulo e Brasil/Far.

Era chegada a hora do MATA-OU-MORRE derradeiro para o sonho PERIQUITO e pela frente estava o melhor time até o momento, o Brasil de Pelotas. Com a primeira partida em casa, tudo se resolveria no Bento Freitas.

O que se viu foi a demonstração mais clara e evidente da falta de qualidade alviverde. Com uma vitória magra de 1 x 0 na partida nos Eucaliptos, conquistada na base da VONTADE e com a ajuda do EMBARRADO gramado que, apesar de tudo, suportou bem a semana de chuvas na cidade.

No jogo de volta, houve um confronto que para muitos não sairá tão cedo da memória, um baile, um sonoro 5 x 1 com direito a seis gols Xavantes – o gol do AVENIDA foi marcado por Forster contra – e a eliminação sem a menor chance ao Periquito

1vs_avenida002

Eliminado com o maior baile possível, a Divisão de Acesso se encerrou da maneira mais desastrosa possível para o AVENIDA. Sem a menor esperança do torcedor poder ver a equipe em campo no restante do ano. O PERIQUITO voltou da TERRA DO DOCE com um gosto amargo na boca e com o pensamento nas dispensas durante a semana.

Dentre os que deram adeus aos Eucaliptos já no início da semana, o Guiné Equatoriano Claudinei Ramos, o Rincón, voltou a São Paulo onde residia, já no início da semana. No sábado, dia 6, RINCÃO deu entrada em um hospital em Sorocaba com suspeitas de malária africana, onde seguiu internado. Na madrugada de segunda, chegada através do gerente de futebol do Avenida, Lucio Collet, a informação de que o atleta de 33 anos veio a falecer.

O atleta que defendeu o Periquito em 2013 percorreu os meios de comunicação do mundo em março, quando marcou o gol salvador pela seleção Guiné Equatorial nas eliminatórias africanas pra Copa do mundo em 2014. Porém, logo o jogador teve o sonho de disputar a Copa impedido com a eliminação de sua seleção.

No Avenida, o atleta que atuou como zagueiro e volante e não passou nem perto de ser destaque, foram inúmeras as vezes que foi criticado por suas falhas e falta de equilíbrio em campo, inclusive tendo sua convocação pra seleção questionada pela torcida alviverde.

A suspeita é de que o atleta tenha se contaminado justamente na disputa das eliminatórias, visto que mais dois companheiros de equipe foram internados na segunda-feira com suspeita de malária.

407171_rinconjoel2

Adeus ou não aos Eucaliptos

Seguindo no embalo do baile ou a falta dele, alguns dos que integraram o Periquito no GRILLÃO já tem gramados definidos pra voltar a atuar. Anunciados pela imprensa de Venâncio (sem Buenos) Aires, na segunda, o goleiro reserva Daniel que já andou pela Terra do Chimarrão em outros tempos e estava por aqui como empréstimo, o lateral direito(ou zagueiro, como preferirem) Teda e o meio campo Alexandre, juntamente com o GRANDE preparador de goleiros Tigre, irão integrar a equipe do Guarani de Venâncio na disputa da segundona, no segundo semestre.

Questionando, o CANHOTINHO Alexandre sobre sua ida ao Rubo Negro, a notícia boa ao torcedor alviverde: “Estou indo ao Guarani porque é mais perto e posso continuar em Santa Cruz perto da família, mas início do ano estou retornando ao Avenida, tenho contrato mais um ano ainda pelo Periquito”.

No meio da fase não muito verde pro Periquito, ao menos a esperança de ver novamente em campo, o baixinho que vem se destacando por esses lados e não é de hoje, praticamente um patrimônio do clube já.

Já o lateral Teda, que foi campeão da antiga segundona por aqui em 2011, e jogou 2012 no rival Galo Carijó, não voltou a cair nas graças da torcida alviverde e certamente sua falta não será notada se não retornar ao pavilhão da São José.

Os demais jogadores ainda não tem destino certo e alguns seguem na Terra do Fumo, inclusive Nunes tomando uns chopps na Festa das Cucas no último final de semana.

Intimada pelo canhotinho mágico a comparecer aos jogos do Guarani,

Sabrina Heming

Esperando pelo AVEcruz no Grillão 2014

Gustavo Werner.

Publicado em Avenida, Divisão de Acesso 2013, Série A2 2013 com as tags , , , , , , , , . ligação permanente.

3 Respostas a O lado verde de Santa Cruz do Sul está de luto

  1. João Pedro de Carvalho diz:

    É uma pena ver um time tão tradicional como é o Avenida nessa situação… Me recordo do próprio Rio Grande que hoje amarga a terceirona… Enquanto times de pouca expressão e sem história estão na primeira divisão do gaúcho… E nisso que está se tornando o nosso futebol, o dinheiro manda…

  2. Gustavo Werner diz:

    #1 João Pedro
    Realmente muito triste ver o nosso time do coração nessa situação, mas pelo menos 2014 o Gauchão vai estar mais bem representado, sem times como Porto Alegre, Canoas e outros sem tradição e que só tiravam lugar de times tradicionais, e mesmo sem ver o AVENIDA poderemos apreciar o futebol de SÃO PAULO, BRASIL e mais algum GRANDE do interior dos pampas.

  3. admin diz:

    Fábio Buda, Ezequiel e Deivid rumaram até Três Passos para jogar a SEUNDONA pelo TAC!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *