Ao sul do meu coração

1909 - sc rio grande 2

Equipe vencedora da Taça Municipal de Porto Alegre, em 1909. Fonte: Memorial SCRG 

“[…] Sendo um símbolo de tradição, entre os clubes de nossa cidade.” 

Muito pouco se conhecia do esporte em terras TUPINIQUINS no final do século XIX. Após viagem a terra da rainha em 1894, Charles Miller, considerado o pai do futebol, apresentou aos brasileiros um desporto onde o principal objetivo era ADENTRAR A META do adversário com uma bola, e assim obter o êxtase máximo do esporte: O GOLO. A simplicidade do jogo e a interação entre os VIVENTES contribuíram para o fanatismo e a popularização do futebol mundialmente. 

E quem imaginaria que nos PAGOS RIO GRANDENSES, nasceria o precursor do QUEBRA-CANELAS no Brasil?

Tudo começou por meio de Johannes Cristian Minnemann, descendente de alemães, que se reuniu com um grupo de amigos de várias etnias que residiam na região, nos escritórios da extinta fábrica Thonsen & Cia em Rio Grande, e revelou a vontade e seu entusiasmo em fundar um clube para a prática do desporto.

Assim, na noite de 19 de Julho de 1900, na sede do Clube Germânia na cidade portuária de Rio Grande, fundou-se o Sport Club Rio Grande, o clube mais antigo em atividade no Brasil.

Em homenagem ao clube, a CBF instituiu o dia 19 de Julho como o “Dia do Futebol”.

 bola dos primeiros jogos

Bola usada nas primeiras partidas do Sport Club Rio Grande. Fonte: Memorial SCRG

O Sport Club Rio Grande, em sua 113ª primavera, agoniza pelos escuros e intermináveis campos da terceira divisão. O momento em que o clube encontra-se não é o ideal para se comemorar. Talvez, ou prefiro acreditar, que apenas um presente satisfará a torcida tricolor neste ano de 2013: O acesso. 

PREPARAÇÃO PARA A TERCEIRONA

28415_zoom

Apresentação da comissão técnica 2013. Crédito: Jornal Agora.

A diretoria do Sport Club Rio Grande, apesar das dificuldades financeiras, com a falta de renda e de patrocínios em uma cidade em franco desenvolvimento, tenta montar um grupo qualificado e capaz de conquistar o acesso no COSTELÃO 2013.

Com um teto salarial de 50 mil, a diretoria realmente tenta tirar LEITE DE PEDRA, por meio de contratação de atletas dentro da realidade do clube, e com o aproveitamento de atletas amadores da Noiva do Mar.

Sob o comando na CASA MATA de Julio Batisti (ex-14 de Julho), o Rio Grande, que já perdeu o seu preparador físico, Roger Burkert, dias após a sua apresentação, alegando discordância com o modo de pensar do PROFESSOR, anunciou que o plantel ainda não está fechado, ou melhor, longe disso.

CreditoAlineRodriguesFoto005 (1)

Treinamento: Foto de Aline Rodrigues.

Além dos jovens Fernando Daoud, Rafinha e Tainã, que vinham buscando espaço através de peneiras na Av. Itália, foram anunciadas também as contratações dos atletas Claudio Júnior, 30 anos (ex Internacional, Novo Hamburgo e Caxias) e Mano Garcia, 33 anos, (ex Guarany de Bagé, São Paulo e Inter de Santa Maria) velho conhecido da torcida tricolor, que estava atuando no futebol do Bangladesh.

Estes atletas se juntaram aos já contratados Rogerinho (ex Rio Grande e Glória), Fabio Souza, Julio Cesar e Leandro Jardim, o Alemão. O atleta Josimar Virmes pediu desligamento devido a problemas pessoais e não integra mais o elenco do mais velho.

Além disso, o Rio Grande pode confirmar nos próximos dias a contratação do atacante Rafael Paraíba, que teve passagens pelas categorias de base do Grêmio e Cerâmica.

A estreia do tricolor está marcada para o dia 04 de agosto contra o Nova Prata, no estádio Arthur Lawson, em Rio Grande.

Apesar da situação em que nos encontramos, agradeço por cada jogo que posso ouvir do Rio Grande, por cada vitória que posso comemorar, por cada derrota que posso lamentar.

Agradeço, por poder fazer parte desta história tão linda, mesmo que essa história seja composta por mim e mais trinta torcedores fiéis no Arthur Lawson. Nada é por acaso, posso estar em Canoas, mas meu coração estará sempre na Av. Itália.

Não te escolhi para ser torcedor, tu me escolheste para ser teu filho.

Parabéns, meu amado Sport Club Rio Grande por mais uma primavera! 

À espera de um milagre,

Wilian Luz

Publicado em Aniversário, Rio Grande, Segunda Divisão 2013, Terceirona 2013 com as tags , , , , , , , . ligação permanente.

Um comentário em Ao sul do meu coração

  1. Esequias Pierre diz:

    Vida longa ao Rio Grande, que possa voltar a seus dias de glória, se iniciando pelo acesso em 2013. Wilian, como faço para adquirir uma camisa do SCRG?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *