O apagão que custou 3 pontos

1146668_1413356188888699_1639105790_n

Casa cheia, parabéns aos envolvidos!

Em sua segunda partida consecutiva dentro dos seus domínios, o Leão das Missões sucumbiu ao Guarani de Venâncio Aires, na bela tarde de domingo no Luciano Ferreira Martins.

Desfalcado de sua grande esperança de gols, o experiente Anderson e de seu reserva imediado, Leonardo Souza, que sofreu acidente automobilístico na última quinta-feira. O treinador Bagé se viu obrigado a alterar o esquema tático do Palmeirense e o resultado não foi o esperado.

Desde o início do jogo, foi possível ver a grande dificuldade que o Leão encontrava em pressionar o adversário, sua principal força ofensiva pela esquerda, o lateral/ala Ganzer estava atuando como terceiro zagueiro e pouco avançou, desta forma o Leão trocava passes e buscava o centroavante Felipe, que isolado pouco conseguia fazer.

Até que em lance rápido pela esquerda, o camisa 9 tenta cruzamento a área e o zagueiro Masiero bota o braço na MALVADA, o árbitro bem colocado assinala a penalidade, convertida com extrema categoria e frieza pelo meia Jonatã.

Após o gol, o Leão recua em demasia, chamando o bom time do Guarani para sua defesa e não demora muito para a justiça ser feita no placar, em cobrança de escanteio, falha geral da defesa e Rangel sem maiores dificuldades, iguala a partida.

Revolta da Torcida

Após o gol, o centroavante Luan e o seu companheiro Éder Lazarri vão em direção a torcida da casa e com gestos obscenos iniciam ali uma revolta que foi até o fim do jogo, manchando a excelente partida não apenas dos dois jogadores relatados, mas de toda a equipe de Venâncio.

O segundo tempo se inicia com o Leão decidido a buscar a vitória e não demora muito para o ala Willian de cabeça fazer um belo gol e recolocar o QUERIDO, como é chamado por seus torcedores, na frente mais uma vez.

Apenas o Guarani atacava e o empate parecia questão de tempo, em uma rebatida errada da defesa vermelha, a bola sobra limpa na entrada da área para Clodoaldo quem em chute rasteiro surpreende o goleiro Gallas que não consegue chegar na bola, era o empate do Guarani.

Mas o que ninguém imaginava era a instabilidade emocional que o empate causou nos missioneiros. 2′ depois, a bola mais uma vez foi buscada nas redes nativas, em linda jogada do avante Luan, chute forte, meia altura, indefensável ao arqueiro Gallas, a virada acontecia e a tensão tomava conta de um estádio lotado e de um time nervoso em campo.

Com a clara carência de atacantes no elenco, após os dois desfalques da semana, o Leão não tinha referência no ataque e buscava de forma desorganizada o empate, oportunidades foram surgindo até o fim da partidam em bolas paradas que sempre eram bem batidas pelo bom lateral João, mas não foi possível chegar ao empate e o Palmeirense perde sua invencibilidade em casa, complicando sua classificação no primeiro turno da competição.

Na quarta-feira o time alvirrubro volta a campo no jogo dos desesperados, diante do 15 de Novembro da cidade de Campo Bom.

555508_1413387382218913_1921052500_n

Jonatã corre para o abraço

Festa linda dentro e fora do estádio

A vitória diante do Grêmio Bagé no último minuto na quarta-feira cercou de otimismo e criou um clima de euforia total na cidade de Palmeira das Missões, desde cedo era possível ver que se tratava de um dia diferente e foi, mais de 2 mil torcedores compareceram e incentivaram sem parar o time da casa.

A Torcida Organizada Leões das Missões conseguiu com seus instrumentos e bandeiras criar uma atmosfera jamais vista nas arquibancadas do Luciano Ferreira Martins. O apoio foi maciço e ao fim do jogo, o reconhecimento ao grupo de guerreiros com aplausos e gritos de incentivos. O torcedor do Leão em sua grande maioria sabe das dificuldades financeiras que uma competição desassistida pela FGF e pelos principais veículos de comunicação trazem aos verdadeiros heróis que lutam pelo futebol do interior, o sonho do acesso existe e nem a torcida, nem o grupo de atletas pensa diferente, mas a alegria de retornar ao “campo” em dias de sol e rever amigos e desportistas supera qualquer tristeza pelo resultado.

Fotos: Andréas Roig

“Na boa e na Ruim”.

Deive Peixoto

Publicado em Guarani-VA, Palmeirense, Segunda Divisão 2013, Terceirona, Terceirona 2013 com as tags , , , , , . ligação permanente.

2 Respostas a O apagão que custou 3 pontos

  1. Régis diz:

    Que as outras comunidades da terceirona sigam o exemplo de Palmeira das Missões!

  2. Diego Borella diz:

    Vamos querido!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *