Pediram para acordar? ACORDOU!

tupi3

Numa bela manhã de domingo, prévia de primavera, às 11 da matina, sem que houvesse jogo da dupla da capital no meio da tarde, eis que cento e cinquenta fiéis viventes se dispuseram a  prestigiar a estreia do professor Fabiano Daitx, que teve três ensaios para tentar dar cara nova ao até então Rubro Negro com menos pontos do Brasil. Do outro lado, o Tupy, líder da outra chave com 7 puntos em 9 peleados  e a velha receita de EGRESSOS do Costelão de Acesso, os pretendentes a galáticos do interior.

Se não me falha a memória, os defensores do time visitante eram Saulo e Sampaio, de vários embates contra o Guarany de Camaquã (rebaixado companheiro de desgraça  – ou não – no ano vindouro) e os homens de criação e ataque eram Bruno Flores  (ex-Santo Ângelo) e Rodrigo Zeferino (ex-Tivo), bem como o pretendente a artilheiro Serjão, que felizmente só tocou na bola com a mão (e o juizinho nada deu) graças à eficiente marcação que recebeu.

Com o apitador Márcio Heberle visivelmente nervioso, a CATIMBA foi generalizada em campo, pois os peleadores sentem o cheiro de juiz sem comando. Após o toque e passe normal de um time mais organizado e tranquilo na tabela, os Menudos do 14 começaram as infiltrações de pelota, sem maiores chances para ambos os lados até que Moisés foi impedido de levar a pelota até o santo gol, e o juizinho não titubeou e marcou fora da área.  Mas o atento bandeirola veio para acertar e  apontou a marca fatal.  Delmer, prenunciando que não era seu dia, perdeu o tento quase certo, consagrando o arqueiro. Desânimo geral, só superado no fim do primeiro tempo, quando em rápida dança de passes dos Menudos, Michel desferiu um TIROMBASSO IMPRESSIONANTE de fora da área, vencendo o arqueiro de Crissiumal.

No segundo período, o 14 deu o campo para os de Crissiumal que, efetivamente, não souberam o que fazer com a oportunidade, já que se limitaram a tentar o be-a-bá de toca-passa-tabela-cruza do manual del fútbol, mas sem criar nenhuma chance e nem mesmo despentear o cabelo EMO do guarda-metas YAI.

tupi 2

Para finalizar, as notas negativas:

No intervalo, o jaqueta nº 5 do Tupy, Amaral, desferiu um potente coice na porta do vestiário visitante (um dos mais caprichados del interior – quem duvide venha ver), destruindo a dita. A Brigada, convocada, registrou a ocorrência, bem como o jornal A Plateia fez as chapas do crime.

Também foi interrompida a peleia por cerca de quinze minutos, já que Delmer (que participou da jogada do tento quatorzeano) teve a extrema infelicidade de levar uma pisada no tornozelo, fraturando o dito cujo e a fíbula. Isso é profundamente lamentável e, se esperávamos terminar essas mal traçadas linhas celebrando los puntos ganos, o fazemos entristecidos pela grave lesão que tira do certame esse grande goleador, que já foi o maior artilheiro da história do Caxias e da Ponte Preta. Oremos para que ele tenha a mais rápida recuperação possível e possa voltar a desfilar sua experiência em nossos mal tratados tapetes.

Mas ainda assim, e acima de tudo, a peleia de domingo foi o primeiro passo do Leão depois de levantar dos TOMBOS que vinham nos diminuindo, e os rugidos que se ouviu nos arredores do João Martins são os primeiros de muitos que Livramento vai ouvir nessa nova fase.

No próximo jogo, que foi transferido do próximo domingo para sábado, o professor Maninho já vai contar com a opção do centroavante Rafael Reffati, que se apresentou na segunda-feira e nessa terça assinou contrato para atuar pelo 14. O acerto com o clube já havia acontecido em julho, mas Refatti se lesionou quando ainda peleava pelo Riograndense e acabou adiando sua apresentação na fronteira para não chegar ESTROPIADO em Livramento. Ele deixou o clube santamariense e se bandeou para Pelotas, onde se internou numa clínica para fazer o tratamento.

refatti

A chegada de mais um GUERREIRO, que se junta ao grupo e promete tomar a frente para colocar a pelota para dentro, é vista como o que estava faltando para o grupo ter plenas condições de finalmente ir em frente estando bem estruturado. Assim, ARRIBA e que venha o Milan!

Da fronteira da paz para o mundo,

Natália Campos (com colaboração de Luis Roberto)

Fotos de Sinei Silva.

Publicado em 14 de Julho, Sem categoria, Tupy de Crissiumal com as tags , , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *