De 0 a 1 em 10 segundos

DSC_1156

Uma noite de sexta-feira com clima agradável na terra das ciclovias.  Sem chuva e como adversário, o Estrelado de Cachoeirinha. Seria a chance para o tricolor conquistar sua primeira vitória após o retorno ao futebol? Não só seria como aconteceu.

A cancha de Campo Bom recebeu um público razoável, diferente do início da década onde estava acostumado a ver as arquibancadas lotadas. Porém um torcedor esperançoso de que a primeira vitória estava próxima e que ela viria contra um time que estava em condições semelhantes ao do tricolor.

O jogo começa e o embate se mostra digno de dois times em situação desconfortável. Balão de um lado, balão de outro. Quando ela ficava no chão, Ronaldo, o 10 do tricolor tentava a articulação.

DSC_0317

Ainda no primeiro tempo, as disputas levavam os torcedores a pensar em um 0 x 0, mas a situação mudou na lesão do Lamba. O meio campo tricolor sentiu a virilha e deixou a cancha. Jorter entrou no seu lugar, e no primeiro toque na bola, em 10 segundos dentro do gramado, coloca no ângulo do goleiro e balança o barbante estrelado. Automaticamente a vibração e o sentimento nas arquibancadas são percebidos e os comentários são inevitáveis: É hoje que sai a primeira vitória.

Vem o segundo tempo e as duas equipes seguem com chances de gritar gol, mas o tricolor mantém o controle. Em uma escapada o Cruzeiro iria assustar Gott quando o back Mateus Gamarra (firmeza na marcação faz jus ao apelido) aplica um carrinho acabando com a jogada. O apitador Daniel Bins na hora puxa o cartão rubro e manda o zagueiro para o banho.

A apreensão na arquibancada de levar o gol de empate após a expulsão termina quando, na cobrança da falta, a bola para na barreira.

DSC_0340

Os 20 minutos restantes foram apenas de espera para o apito final. Eram 21h53min quando o apito trila pela última vez no Sady e a terra das ciclovias comemora a primeira vitória em 2013.

Uma vitória que levou ao pranto o treinador e agradece o apoio de toda a torcida.

Vitória que deu força para o tricolor encarar o líder Zeca do Passo D’Areia e manter sua invencibilidade na reta final. Ao final do domingo, foram duas peleias, na mesma cancha, sem sair derrotado e sem o pequeno gigante Gott sofrer gols.

Confiança retomada para os embates futuros.

Direto da terra das ciclovias,

Cássios Diogo Schaab 

(Fotos do próprio Cássios Diogo Schaab/Jornal A Gazeta de Campo Bom)

 

(Créditos fotos: Cássios Schaab/Jornal A Gazeta)

Publicado em 15 de Novembro, Cruzeiro com as tags . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *