É preciso fé cega e um pé atrás

golol

Deus, Alá, Jesus Cristo, Buda, Ogum, Tupã, seja qual for a divindade que a represente, a fé sempre esteve e segue presente nas mais variadas etnias da humanidade. E essa palavrinha de duas letras é mais do que real no imaginário do torcedor aimoresista, pois a senda de resultados épicos do Clube Esportivo Aimoré não cessa, comprovando que Padre Reus e os próprios deuses tribais seguem olhando por nós (ns).

Na tarde do último sábado, novamente, São José e o clube da terra berço da imigração alemã no Brasil foram ao relvado FAKE do Passo D’Areia na partida decisiva das semifinais da ENGARRAFADONA 2013.

O primeiro embate disputado na terra dos flechas terminou empatado em um GOAL para cada lado. Fazendo com que a peleia relatada nesta coluna, sem vértebra alguma, começasse com os NOVELETTO BOYS classificados.

Invicto estava o ZECA enquanto o REGIMENTO trazido sob a PALMATÓRIA de Gilmar Iser vem buscando uma afirmação coletiva. O esquema 4-4-2 foi mantido, inclusive com o reingresso de Luanderson na formação titular.

Mas o que se viu na primeira etapa foi o time do CD bailando uma chula das mais BAGUAL, pois dominou completamente, ACOÇANDO os visitantes que se fizeram presentes com um bom contingente de adeptos.

Os de São Léo mal conseguiam sair jogando, era BAGO para tudo que é lado, tendo ainda uma atuação ESQUISITA de Rogério, Luanderson e Faísca. SÃO RAFAEL, o homem que opera milagres e comprova a crença dos PEREGRINOS das margens do Rio dos Sinos, salvou arremates de Rafinha e Felipe Guedes.

Depois dos 40′, Murilo fez um breve salseiro que, PASMEM, foi a primeira jogada da capilezada no campo de ataque. Entretanto o castigo pela pasmaceira dos momentos anteriores veio à galope. Cruzamento da direita, Franciel escorou e Felipe Guedes só escorou para o fundo da casa alviazul. Estava aberta a cartela de BINGO.

classificados

Para a segunda etapa, Moacir e João Paulo deixaram o conforto do reservado foram encher o calçado de BORRACHINHAS. A melhora já foi vista com dois minutos de bola quicando, quando Alex acertou o poste do guapo joseense. Tempos depois, Felipe Guedes, o taura mais ENJOADO do futebol gaudério, exigiu a enésima defesa difícil de R1 na temporada.

Depois de rondar bastante a guarnição do time do CHICÃO da viola, um tiro esquinado foi obtido. Almir cobrou com maestria e Rogério se antecipou ao guarda-arcos e empatou a SERESTA.

golo

Os instantes finais foram de chances perdidas de lado a lado e assim fomos aos penais. O Zequinha permanecia sem ser derrotado, para o torcedor capilé havia aquele velho pezinho atrás sobre o fato de já se ter obtido mais intentos do que o esperado em 2013, estar na Série A, classificar da forma como foi contra o Grêmio. Mas havia aquela fé inabalável de que daria de alguma forma. E foi o que aconteceu.

pré-pênaltis

As duas primeiras cobranças da marca da CAL (?) foram acertadas, na terceira do SJ, Fabinho acertou a trave, mas essa ingrata entrou. Para a batida de número DREI do Aimoré, veio Alex e o canhoto ex-cobrador oficial do time bateu para fora.

Antes de dar tempo de se lamentar, São Rafael voltou a agir. BINDÉ bateu e o guarda-redes pegou, os acertos seguiram e fomos às alternadas. Na sexta cobrança dos de POA, Artur bateu e o arqueiro de muitas histórias e braços voou em direção a essa festeira chamada bola e defendeu.

rafael

TOTO bateu a sexta LAMBADA para os indígenas e definiu: 5 a 4. Mais uma vez com fé, entes sobrenaturais, competência e demência, o time protegido pela FUNAI está em mais uma final. E tendo pela frente seu eterno rival, o Esporte Clube Novo Hamburgo.

O duelo que definirá o campeão dessa primeira LEVA da Taça Metropolitana pode dar maior respaldo ao trabalho de Gilmar Iser, pouco apreciado até aqui. O adversário vem montando uma base forte para o TARSÃO, serão dois clássicos bastante interessantes. O primeiro será realizado amanhã no Cristo Rei. Já o segundo, só Padre Reus sabe onde será, mas a FECHA é conhecida. Vai ser na segunda-feira da próxima semana, parabéns aos envolvidos.

E.C.SÃO JOSÉ:  Luis Carlos; Bindé, Marcelo Oliveira, Fernando e Jeanderson; Diego Borges, Ramos, Rafinha e Felipe Guedes;  Jean Silva e Franciel. Entraram: Fabinho, William, Arthur e Maicon. Técnico: Beto Campos.

C.E.AIMORÉ: Rafael; Alex Herber, Jésum, Rogério e Alex; Luanderson, Toto, Faísca e Almir; Lucas Silva e Murilo. Entraram: João Paulo, Moacir, Lukinhas e Maxwall. Técnico: Gilmar Iser.

Com fé em santos, padres e crente em mais triunfos,

Natan Dalprá Rodrigues.

(As fotos são do facebook.com/torcedorindiocapile)

 

 

Publicado em Aimoré, Copa FGF 2013, Copa Metropolitana, São José com as tags , , , , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *