A redenção de Charles Chad e com vitória, SER Caxias está virtualmente classificada

15660211

25 minutos do primeiro tempo, gol do Vila Nova, Charles Chad contra. Ele mesmo afirmou que viu seu mundo cair, que todo o problema com a torcida iria voltar (declaração após a derrota em casa para o Betim), que a culpa da derrota seria sua e seria vaiado durante o jogo. Mas o que ele escutou foi à torcida cantar mais alto ainda “Caxias, Caxias, Caxias…”.

Domingo, 29 de setembro de 2013, Caxias do Sul amanhece com vento, mas muito sol. Dia convidativo para a torcida grená comparecer as arquibancadas do Estádio Centenário e a torcida apareceu. Não saiu o borderô, mas acredita-se em mais de 13 mil grenás acreditando na vitória e na classificação antecipada.

O técnico Picoli que completará a partida de número 50 no comando da SER Caxias queria que os objetivos da torcida fossem alcançados e por isso escalou novamente um time ofensivo, com Douglas, Felipe Correia (Caca, 25/2º), Tiago Pagnussat, Jean e Dener; Baiano, Alisson, Wallacer e Mariano Trípodi (Zé Mário, 32/2º), Zambi (Rafael Carioca, 49/2º) e Charles Chad. Formação que já tinha jogado na última partida em casa, contra o Crac e deu certo com a grande goleada por 3 a 0, já deu bons frutos logo no início da partida.

O esquadrão grená tinha mais volume de jogo, se apresentava mais pelas laterais e conseguia boas jogadas, enquanto o Vila esperava por contra-ataques, mas Frontini não conseguia se desmarcar de Tiago. Charles Chad teve algumas chances, mas sem muito perigo de gol, e Baiano também teve um cabeceio, sempre em ótimos cruzamentos do maestro Wallacer.  Em um lance isolado, falta para o time goiano, Júlio César cobra e C. Chad antecipa e com a intenção de botar a bola para o escanteio, cabeceia muito para trás e tira do alcance do goleiro Douglas, mascando gol para o Tigre.

Estava no meio do primeiro tempo e o BEPE tinha mais volume de jogo, estava com o placar adverso, já podiam pensar que seria mais um ano na C, que nem passaríamos da primeira fase novamente, mas não. Antes do árbitro Celio Amorim (marquem o nome deste cidadão) apitar o reinício da partida, a torcida cantava mais alto “Caxias, Caxias, Caxias…”, todos presentes acreditavam na virada e queriam comemorar o gol de empate ainda no primeiro tempo. Aonde aos 31′, a equipe serrana tinha um escanteio para cobrar. Ele, sempre ele, o maestro Wallacer ajeitou e fez mais uma bela assistência e de frente para o gol, o zagueiro Tiago só tinha que se esforçar para colocar a bola no fundo das redes. Partida empatada e a massa gritando mais ainda.

15660155

Logo em seguida, Frontini recebe cartão amarelo, onde já deveria ter recebido muito tempo antes e aos 35′ , o alvirrubro Vitor toca com a mão na bola dentro da área, mas para o árbitro Célio Amorim (anotaram o nome dele?) nada houve. Sendo que ainda no primeiro tempo, Zambi tinha matado a bola no peito e o tio assinalou falta, pois o auxiliar o informou que o rapaz matou com o braço.

Era pressão no Estádio Centenário, a SER teve alguns escanteios e no finalzinho, Wallacer tabelou com Zambi que driblou e ia entrar na área, mas apareceu novamente Vitor e fez falta, cartão amarelo. Poderia ser o segundo (devido ao pênalti não assinalado) e assim ser expulso antes do intervalo do jogo.

5041

Iniciava o segundo tempo, torcedor grená estava eufórico, pois acreditava na virada e sabia do resultado em Campinas, Guarani estava perdendo para o Betim. E logo no início da segunda etapa, Thiago Marin do Vila e Tiago Pagnussat disputam a bola na lateral, inicia uma confusão, mais uma vez aparece Frontini e o árbitro Célio Amorim (estamos apenas no começo), só deu cartão para Tiago, sendo que ele que recebeu a falta e levou uma cotovelada do jogador de Goiás. Aos 6′, o maestro Wallacer cruzou rasteiro e Charles Chad teve uma ótima chance para virar, mas Toni defendeu.

O VN precisava da vitória , mas os grenás tem o goleiro Douglas. Weslley cruzou na cabeça de Frontini, mas Douglas fez um milagre e no contra-ataque Charles Chad correu com a bola e recebeu falta do zagueiro Vitor. O mesmo que já deveria ter sido expulso, mas dessa vez o árbitro aplicou o segundo amarelo e o zagueiro goiano foi para o chuveiro mais cedo.

Logo depois, o técnico Heriberto da Cunha colocou Romerito com 38 anos. A pressão só aumentava e com um homem a menos, o técnico goiano fez suas três substituições em menos de dez minutos. Os principais destaques do Vila, Júlio César, Weslley e Frontini saíram. Mais uma vez, Célio Amorim apareceu, pois deixou uma substituição acontecer, enquanto o jogo não estava parado e não deu o cartão amarelo para Frontini que se recusava a sair, claro. Com as três substituições, onde Romerito acabou sendo o único jogador ofensivo o Vila mostrou que precisaria de muito esforço para segurar o entusiasmo grená.

Não adiantou e o meia Cacá entrou no lugar do lateral direito Felipe Correia, e na sua primeira jogada, encontrou Wallacer livre do lado direito do ataque, e sim, novamente ele, o maestro grená levantou a bola na área, passou pela zaga , passou por Trípodi, mas não passou por Charles Chad que deu uma testada na bola que morreu dentro do gol. Era a redenção do jogador, marcando seu primeiro gol no Centenário e no entusiasmo tirou a camisa e levou cartão amarelo. Após o cartão, Chad se reverenciou para a torcida, em um gesto de agradecimento por não o terem crucificado.

Com um jogador a mais, placar favorável e mais volume de jogo, a SER trabalhava a bola com mais calma e Cacá que entrou muito bem, comandava o meio de campo junto com Wallacer. Aos 30 minutos, Zé Mário entrava no lugar de Trípodi. Agora em uma jogada pela esquerda Chad fez a parede para Zambi que entrava na área e passou para Zé Mário de frente para o gol, mas na hora do chute foi derrubado por dois jogadores goianos. Claro, que para o árbitro Célio Amorim (mas de novo ele?) não foi nada. Em um lance de boa jogada do meio, Zambi é lançado e quando entrava na área, com chances reais de marcar o gol e com mais dois companheiros do lado é tocado por trás, para o árbitro Célio Amorim, foi uma falta normal e só marcou a falta, nem cartão deu, onde até o vermelho poderia ser aplicado.

Aos 41′, o Vila voltava a atacar e em um cruzamento dentro da área, Tiago errou e sobrou para dois jogadores do time vermelho, mas Douglas praticou um milagre novamente. Logo em seguida, Arthuré expulso. Logo após, Zambi que já era visado pelo árbitro recebe um cartão amarelo, e no minuto seguinte Zé Mário deu um carrinho e também foi amarelado.

Acréscimo de quatro minutos, a torcida queria o apito final, mas a posse de bola era sempre do time vinho tinto, mas não conseguia levar perigo, no finalzinho, Chad recebe um belo lançamento, e quando estava entrando na área do Tigre, ia dar um corte no zagueiro, mas acaba atingindo a canela do mesmo. O árbitro Célio Amorim aparece mais uma vez, e interpreta como falta de ataque e aplica o segundo cartão, sendo assim, o centroavante gaúcho.

Mas não tinha tempo para mais nada, apenas para Zambi ser substituído por Rafael Carioca e ser ovacionado pela torcida. Então aparece novamente o árbitro Célio Amorim (o dono do jogo), mas dessa vez para dar um alívio ao torcedor e apita o final do jogo. Com a vitória, a SER Caxias está virtualmente classificada, aparece em segundo lugar com o 28, mesmo número de pontos do Macaé, mas com saldo menor. Mogi Mirim com 27 e Vila Nova com 23 fecham o G4. Guarani com 23 também e o Betim com 21 ainda tem chances reais de classificação.

5033

O time só não está matematicamente classificado, pois depende de resultados paralelos e apenas uma sequência de nove resultados negativos, das onze partidas restantes. Betim corre por fora, pois tem a partida atrasada contra o Duque em casa pela 14ª rodada. Se o Betim empatar ou perder uma de suas partidas, os Bepes estarão na próxima fase, sendo que o Betim corre risco de perder os seis pontos ainda. Outro fato que favorece a classificação grená são os jogos Vila Nova x Guarani e Mogi Mirim x Macaé na próxima rodada e Betim x Mogi Mirim e Macaé x Vila Nova na última rodada.

Matematicamente a SER se classifica se o Betim não vencer o Duque na próxima quarta, ou com apenas um ponto dos próximos seis que irá disputar. Sábado que vem (05/10) a SER Caxias enfrenta às 19 horas no Estádio Centenário o Grêmio Barueri pela 17ª rodada. O resultado favorável é muito importante para as pretensões do clube grená, então o torcedor deve comparecer mais uma vez e empurrar a esquadra serrana para mais uma vitória e em busca dos primeiros lugares do grupo para ter benefícios na próxima e decisiva fase.

 Abraços,

Alan Fattori.

Fotos: Porthus Junior/ Agência RBS

Rafael Tomé/Assessoria S.E.R. Caxias

Publicado em Caxias, Série C, Série C 2013 com as tags , , , , , , , , , . ligação permanente.

8 Respostas a A redenção de Charles Chad e com vitória, SER Caxias está virtualmente classificada

  1. ricardo diz:

    cara q alívio, q jogo, q torcida, foi demaisssss…..estamos entrando na reta final com uma harmonia entre torcida e jogadores q ha tempo nao se via no Centenario, ….nós merecemos subir esse ano e nós vamos subir…a torcida comprou essa briga e os jogadores tb, faltam 4 jogos, VAMO SUBIR GRENAAAAAA, sabado novamente, torcida unida, cantando sem parar….vamo CAXIAS

  2. Guilherme Grená diz:

    OHHHHHH SER CAXIAS! Tu és o ladrão da minha vida!!!
    Alan, belo texto.

    Picoli meu ídolo!

  3. Daniel diz:

    Vamos suBir GRENÁ!!!

  4. ricardo diz:

    OHHHHH FORZA GRANATA TU ES A BANDA INSANA Q NAO PARA DE APOIARR…..iiiçççaaaaaaaaa show de bolaaaa…Alan, vale ressaltar (me esqueci de comentar antes) uma hora dessas ai no teu texto comenta como q o Centenario está ficando bonito cara….nesse jogo foi arrecadado mais de R$ 2.000,00 novamente, a torcida do Caxias está de parabens tb….

  5. Muito bem lembrado Ricardo.
    Tenho que fazer um parágrafo para o Adriano Gardelin e a todos torcedores grenás que estão colaborando para o benefício do Centenário. Está ficando muito bonito.
    Problema que quando construímos o texto, ficamos focado no jogo e em todo o nervosismo das situações, que acabamos esquecendo algum fato, ou nos enganando mesmo.

  6. ricardo diz:

    tranquilo Alan, eu sei como deve ter se sentido, pq so quem torce p GRENAAA, sabe o tamanho desse sentimento….so lembrei msm pq a nossa torcida merece um destaque, pq a reportagem q um jornal fez sobre a pintura do Centenario por favor…e eh verdade a nossa torcida está de parabens nesse quesito e repito, compramos essa briga….vamo subir

  7. Paulo Cesar Lopes diz:

    Parabéns pelo texto, mas porque se referir ao CAXIAS como SER? Sugiro que escreva CAXIAS. Fica meio estranho o texto como ex: “Era pressão no Estádio Centenário, a SER teve alguns escanteios”

  8. #7 Paulo Cesar Lopres

    Obrigado pela leitura, e que bom que gostou do texto.
    Isso é modificado na edição, são sinônimos aplicados pelo site. Mas temos outros sinônimos para usar, vou relatar aos editores. Obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *