Clássico TATU

TATU

O MAIOR clássico da REGIÃO CELEIRO terminou empatado, um bom público compareceu ao Estádio Rubro Negro, apesar de ser uma quarta feira á tarde (valeu Federação Gaúcha por sua “inteligência pura”). Foi a primeira partida em CRISSIUMAL pós-TÍTULO do nosso TUPI e logo contra o nosso maior rival, o Três Passos Atlético Clube (TAC).

O RUBRO NEGRO, que foi CAMPEÃO do primeiro turno (que inveja disso hein TAC?), voltava à se apresentar para sua apaixonada torcida, nosso esquadrão estava desfalcado. João Carlos e o Rodrigo Zeferino estavam suspensos e nosso AVANTE Serjão foi dispensado durante a semana. O PROFESSOR Paulo Henrique Marques teve que remontar a equipe.

Já o TAC vinha de três vitórias consecutivas e queria ganhar do RUBRO NEGRO de qualquer maneira, aliás, há 8 ANOS que os amarelos empatam ou perdem para o CAMPEÃO do primeiro turno do CHULETÃO 2013.

O jogo

A primeira etapa do embate foi de pouca criação, mas de muita destruição de ambos os lados, o ÍNDIO GUERREIRO sentiu a falta de um CENTROAVANTE de ofício. Já o TAC explorava muito a bola aérea com o seu número 9, Fábio Buda. O que mais chamou a atenção dos torcedores foi que o Tupi jogou a partida com o seu uniforme número 2 (branco) e não com o seu INTIMIDADOR uniforme RUBRO NEGRO.

Já o segundo tempo da peleia foi de maior movimentação, os jalde-negros começaram melhor e tiveram ao menos duas oportunidades claras de gol , com o bom jogador Deivid. Após os 20 minutos da etapa final o T.F.C melhorou e começou a dominar as ações e também teve duas chances claras de gol,  as duas com o Guerreiro Róbson Pittbul. Na primeira oportunidade o habilidoso Róbson sofreu penalidade máxima INDISCUTÍVEL, mas o FRAQUÍSSIMO juiz Ilton de Souza ( olha que fui bonzinho com ele ) não marcou, o lance lembra o penalty sofrido por TINGA em 2005 contra o Corinthians .

Depois da penalidade não marcada teve início uma confusão, se não tivesse confusão não seria clássico!! O rival, aliás, anda cheio de rusgas. Bagé, Palmeirense, 15 de Novembro e Nova Prata sabem disso.

E assim termina o CLÁSSICO, depois de 26354231227 faltas marcadas pelo fraco e preguiçoso juiz , onde o TUPI de “sangue doce”  conseguiu o seu primeiro ponto (em duas partidas) no segundo turno e o TAC chega aos 10 pontos (em quatro partidas).

Agora é hora do TUPI pensar e planejar a DIVISÃO DE ACESSO 2014 , mas não deixando de lado os jogos que ainda restam para fechar com “chave de ouro” o ano de 2013. Não foi o resultado que todos nós ÍNDIOS GUERREIROS esperávamos, mas a supremacia contra os amarelos continua  e com ajuda de meu AMIGO Clécio Ruver vou falar um pouco dos números do CLÁSSICO TATU, dos 17 clássicos disputados, o TUPI tem 8 vitórias, 3 derrotas e 7 empates.

Tupi (0): Josemar , Sampaio , Caçapa , Saulo e Sander Bolt, Amaral ( Deus da Raça), Róbson Pitbull, Cléberson e Bruno Flores( El Maestro), Juninho Oliveira( Anderson) e Giovani

Tac (0): Jair ,Luis Henrique, Gonçalves , Nicoletti e Rossi,Marcão,Wagner , André Tereza e Deivid , Fábio Buda e Alexandre (Josimar)

Direto da cidade do CAMPEÃO do primeiro turno,

Junior Mujica.

 

Publicado em Segunda Divisão 2013, Terceirona 2013, Três Passos, Tupi de Crissiumal com as tags , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *