Carta aos jogadores

phoca_thumb_l_1969-1

“Meus guerreiros,

Que essas minhas palavras encontrem vocês com o ânimo renovado, e que a autoconfiança de vocês esteja alta para vencer a batalha que está por vir. Não preciso mostrar o peso e a tradição que tem esta camiseta. Os desavisados com certeza já buscaram mais informações.

É de todo modo clichê eu dizer que para obter o estado máximo de felicidade com essas cores nunca foi fácil. Eu lembro bem daquele anoréxico 1 a 0 contra os azuis da capital. Era tua primeira aparição a nível estadual, tu começavas a escrever tua história. Anoréxica também a derrota para os mesmos azuis, por 4 a 3. Foi triste ver o Coró, atacante gremista, desempatando aquela final na prorrogação. Pois é, nunca foi fácil.

Interminável parecia aquele 2006, em que o Sr. Noveletto havia, na última rodada daquele octogonal, mandado o troféu para Santa Maria. Por mais que aquela peça simbólica não estivesse lá, sua alma transbordava em forma de êxtase em que os torcedores alvirrubros se encontravam no relvado do Estrela D’Alva. Eu também estava lá, tu não viu, mas eu estava, e foi lindo. Reitero, viram como nunca foi fácil? Nunca acreditaram em nós, somente nosso povo.

Escrevo esta carta, pois estava eu e os deuses do futebol, assistindo daqui de cima ao último embate contra o Garibaldi. Eles massacravam vocês e diziam coisas como: “Onde já se viu um treinador que na verdade nunca treinou profissionalmente?” “Não vão a lugar algum assim.” Viram? Ninguém acredita. Ninguém nunca acreditou, repito, somente nosso povo.

Passaram-se uns minutos e se juntaram a nós Major Segredo e um tal de Raul Calvet. Por ali lembrávamos daquele ano de 1999, onde batendo o Cruzeiro, voltamos para a série B, anos depois voltando para a elite do futebol do estado.

Pois a meu pedido, a pedido também do eterno presidente Segredo e de Calvet, solicitamos aos deuses do futebol que dessem essa chance a vocês, para que cravem seus nomes na história do Guarany, do nosso Guarany.

Lutem pelo povo alvirrubro, os que acreditam em vocês. Quero novamente ver meus conterrâneos em êxtase puro no certame, todos nós acreditamos, SOMENTE A NOSSA CRENÇA BASTA! Lutem por nós, pois eu e nosso povo vai estar ao teu lado.

Diretamente daqui de cima, enviando toda a energia positiva,

Índio Ibagé.”

 Kauê Monteiro.

Publicado em Guarany de Bagé com as tags , , . ligação permanente.

3 Respostas a Carta aos jogadores

  1. Régis diz:

    Subiremos como em 2006!

    Saudações rubro-negras.

  2. A por L diz:

    ” a nível estadual”??????? Sorte que o autor da carta é índio e está no céu, sinal de que foi perdoado. Porque eu parei de ler ali…

  3. Amigo(a), o Guarany é o maior campeão gaúcho depois da dupla da capital, e é muito reconhecido por todas as pessoas sensatas que acompanham o nosso futebol do interior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *