Caxias 1×2 Luverdense, o jantar de duas garfadas

0002048119699_img

Nas linhas que seguirão abaixo desses dizeres, o ávido e guerreiro leitor deste blog bagual lerá um relato de dois apaixonados grenás que, no último sábado, acompanharam uma belíssima festa de cerca de 20 mil DEMENTES que foram à cancha para prestigiar sua esquadra na primeira parte dos 180′ das quartas da Série C do DILMÃO 2013.

Tive o prazer de me fazer presente nas bancadas, na companhia de Tiago “experiência” Zilli e saí da terra da UVA com a certeza de que AINDA DÁ. Digo isso pela forma como atua o time do TIO Picoli, um esquema visivelmente montado para arapucas sorrateiras longe da Serra, não para propor uma massiva onda de bombardeios diante dos seus.

O torcedor que tem uma engrenagem em seu peito fez valer os dizeres “Grená do Povo” e para este adepto que falo, meu boné y yo não costumamos errar, que a TRAMOIA da cor do vinho será mais uma vez precisa. O Falcão voará perante o cerrado e abaterá a presa, tão familiar, pois basicamente era um adversário dos nossos pagos, o escrete de Lucas do Rio Verde.

Para passar a MOGANGA a quem realmente fala com BELEZA, tanta quanta a das grenás, lindíssimas, ir ao Centenário é uma experiência digna de concursos de MISS (ns), só me faço valer da sigla que dá nome a este clube. Vai SER o Caxias quem estará na Bzona do ano que vem. E que o vinho se brinde desde Caravaggio, passando pelo Santuário de Padre Reus. Saudações e sigam nesta leitura porque o importante começa agora.

Introdução de quem crê que o efeito ascendente do BONÉ DO ACESSO só teve uma semana de retardo,

Natan Dalprá Rodrigues.

         **************************

Existe uma frase que corre as arquibancadas do Centenário (assim como na maioria dos estádios) que resume bem o momento pós-última-decepção-grená: “pro Caxias, tudo é mais difícil”. Pois bem, quando não está difícil, o clube faz questão de se complicar. Dito isso, vamos ao cenário: dia de sol, estádio cheio, adversário de relativa menor expressão, esquadrão completo. Para os grenás, isso é roteiro de filme de terror, sempre. E sábado não foi diferente.

A boa venda de ingressos antecipados, os treinos fechados, a arrecadação de fundos das torcidas organizadas, promessas de romarias à Caravaggio e compra de pacotes para o jogo da volta no Mato Grosso ganharam um lindo balde de água gelada tão logo a primeira metade da SAGA foi encerrada. Os donos da bela camisa cor de vinho perdiam, em casa, por 2 a 1.

O Toda Cancha está no instagram, onde tem mais fotos como essa - acesse instagram.com/todacancha :)

O Toda Cancha está no instagram, onde tem mais fotos como essa – acesse instagram.com/todacancha :)

Durante a semana decisiva o técnico Picoli realizou treinos fechados, para definir o time para a decisão, já que tinha todo o elenco – com a exceção do lateral Dick – a sua disposição. Então, o esquadrão grená foi a campo com: Douglas, Felipe Correia, Tiago, Jean e Dener; Jonatan, Alisson e Wallacer; Mariano Tripodi, Zambi e Charles Chad. Um esquema bastante ofensivo, que o técnico estava utilizando nas últimas partidas em casa.

Do jogo, a melhor definição veio dos microfones da Rádio Caxias: foi um jantar de duas garfadas. Logo no inicio, muito estudo de ambas equipes e relativo equilíbrio. O Luverdense trancava o meio campo, exigindo a ligação direta da zaga para o ataque grená.

Tudo dentro do esperado até a primeira ACOSSADA dos mato-grossenses. Após uma inversão por parte do bandeirinha quando o originalmente tiro de meta virou um escanteio, a bola foi rolada para a entrada da área e depois de um não muito caprichado cruzamento, morreu no canto do goleiro Douglas. A realidade dava um tapa na cara dos que viviam a atmosfera do estádio.

caxias luv04
A torcida, como que não querendo acreditar e não aceitando receber o golpe, cantava mais alto nas arquibancadas do Centenário, sabendo que apenas os primeiros minutos de 180 haviam passado e sim, era possível, apesar de tudo. E assim, como se determinada pelas vozes das bancadas, a reação aconteceu dois minutos depois. Mais uma vez na bola parada, o Maestro Wallacer cobrou falta quase do meio de campo e colocou na cabeça de Tiago, o zagueiro artilheiro, para a explosão da massa grená. Explosão de delírio e esperança, o Caxias voltava à briga.

O empate grená.

O empate grená.

Na segunda etapa o esquadrão grená começou propondo o jogo. Logo aconteceu a jogada mais polêmica da partida: Zambi arrancou pela direita e cruzou, mandando a bola para o outro lado da área; Wallacer, na esquerda, foi buscar quase na linha lateral, e mandou para o PAGODE novamente. O robusto Charles Chad carimbou a gorduchinha para as redes, e tão logo a histeria coletiva foi instaurada no Centenário um singelo apetrecho apontava em riste: na visão do auxiliar, o centroavante estava impedido. Parecia que não seria o dia dos grenás.

O lance do impedimento.

O lance do impedimento.

Vieram as alterações, mas o efeito esperado não. Picoli resolveu tirar aos vinte minutos o meia-atacante Mariano Tripodi – que não foi bem – e colocou o meia Zé Mário, que nada acrescentou para o time. Faltando dez minutos para o final do segundo tempo, o estádio sentiu a necessidade da pressão extra e gritou mais alto. O torcedor grená queria o gol da virada. Em mais uma tentativa de desbloquear as BARRICADAS do meio campo, Cacá entrou, no lugar de Wallacer (não entendi a troca, Cacá devia ter entrado mas não no lugar do Wallacer), porém o ritmo continuou insosso.

Quando já se encaminhava para o final da partida, Zambi, que tentava se virar com o que recebia do meio campo, fez uma boa jogada e colocou na cabeça de Charles Chad (que não foi mal no jogo, nitidamente um dos mais focados), e a desgraçada da bola beija caprichosamente a trave, arrancando suspiros e lamentos dos torcedores.

O desânimo tomou conta das arquibancadas do Centenário. O Caxias perdia a chance de conquistar uma boa vantagem para o jogo de volta. Mas o que estava ruim, poderia piorar. E piorou. Dois minutos depois da bola na trave, o volante Jonatan chuta a bola para escanteio sem necessidade, e na cobrança Samuel cruzou e o volante Gilson (autor do 1º gol) se antecipou e empurrou para o fundo das redes, era a segunda e derradeira mordida do banquete.

Não tinha mais o que fazer, ninguém acreditava no que estava acontecendo. O DT serrano colocou ainda o atacante Rodrigo Jesus (naquela altura da partida, pra que?) aos 47 do segundo no lugar do Jonatan. Logo em seguida, o árbitro Alicio Pena Junior apitou o final da primeira partida da decisão pelo acesso a Série B.

Agora só resta ir pra cima, Picolli.

Agora só resta ir pra cima, Picolli.

Agora é hora da superação, do jogo de exceção. Jogamos quase sempre bem fora, 2 gols não são nada do outro mundo quando falamos de futebol e no final das contas, são 11 contra 11. Já passamos por momentos mais delicados e revertemos, então por que não?

Como foi dito no início, para nós tudo é difícil. Se não é difícil, o Caxias dá um jeito de complicar. E é geralmente nessa hora que sai alguma coisa do amado e surrado manto grená. Dia 27, às 19 horas, pretendo ainda tomar banho no chafariz da praça Dante Alighieri, bêbado e na 2ª divisão do futebol brasileiro. Como dizem os xucros, “pisou na merda, abre os dedos”. Pra quem já acreditou em cada coisa até agora, não é essa semana que vai ser diferente.

Com certeza de que ainda dá,

Tiago Zilli e Alan Fattori,

Fotos: Diogo Sallaberry/agência RBS, Instagram.com/todacancha, Futebol Interior e Toigo.

Publicado em Caxias, Clubes Gaúchos, Série C, Série C 2013 com as tags , , , , , , . ligação permanente.

10 Respostas a Caxias 1×2 Luverdense, o jantar de duas garfadas

  1. ricardo diz:

    1º show de bola o texto, simplesmente falou tudo, se nao for difícil nao eh o CAXIAS, ele consegue dar um jeito de se complicar. Olha, particularmente acho muito dificil uma vitoria fora, eh claro to falando isso ainda decepcionado, mas sempre pensando la no fundo tenho q acreditar na vitoria, tem mais 90 min, o nosso time foi melhor fora de casa…..mas acho brabo. Como jogamos neste sábado, me desculpe, os nossos jogadores não estavam com sangue nos olhos, não estavam focados, com aquela vontade de ganhar, deveriam pensar, cara eh o jogo da minha vida, do clube, p essa torcida q está aqui apoiando, acreditando em nós….mas não, isso nao apareceu nos corações dos nossos jogadores. Além disso, o luverdense veio com esse espírito, eles jogaram melhor. Não podemos esquecer de dar o parabens para o juiz, aonde que foi escanteio, e o gol anulado o que foi isso???? O Picolli infelizmente errou, e errou feio, todo torcedor que estava no estadio viu, q perdiamos toda bola no meio de campo, as laterais vulneráveis, enfim, horrível. Trípodi único argentino que vi jogar sem raça, Jonatan, nao sei o que deu nesse jogador, e o Walacer por que trocou???? Poh agora sem contar, que escutei comentarios que alguns jogadores foram p noite, pera ai, nós lemos reportagem de Picolli, Alisson avisando que acreditam, mas parece que os outros não, eu mandaria embora esse caras, cade o comprometimento deles???? Assim fica difícil de acreditar.

  2. Vitor VEC diz:

    Só pra constar que me fiz presente também ao Centenário, o que pode isentar teu boné de culpa, Natao.

    Do jogo eu diria que fiquei com o pescoço torto porque só vi futebol em metade do campo durante praticamente toda a partida. ALgo injusto e muito mentiroso o resultado quando o juiz apitou pela última vez.

    Acho que o pessoal confiou demais no DIABO LOIRO TRIPODI, no SARARA ZAMBI, no CHARLES “MONTANHAS DO” CHAD e seus asseclas quando vieram os resultados de três pontos – sim, porque às vezes o Caxias empatou em oxo com gol, ou seja, o time não jogava pra ganhar e mesmo assim ganhava.

    Aquela senhora que não joga mas está sempre presente, a ESTATÍSTICA, é desfavorável. O Caxias, que até agora fez média inferior a UM gol por partida, precisa fazer dois pra ter alguma chance de sucesso.

    Pra fechar, muitos amigos de Franco “IL CORNETTA” Garibaldi sustentaram a festa desde o ascenso, passando por esta virtual eliminação grená e vão adiante rumo ao título da D. E assim sendo, comprovei que Caxias tem motivos bem fortes pra ATIÇAR a rivalidade local depois de alguns anos de MARASMO.

  3. Zilli diz:

    Update importante: acabei de assistir o vídeo (da linha do bandeira, alias) do gol anulado. Foi anulado corretamente.

  4. ricardo diz:

    Ok Zilli, mas convenhamos, a apresentação desse juiz cara, poh faltas invertidas, tb escutei que o 2º gol parece q nao foi falta, olha eu to com aquele pensamento, nós somos garfeados direto e ninguém faz nada. Repito, os nossos jogadores apáticos, o juiz deitou e rolou, gostei da charge do iotti, a espera de um milagre, vamos la.

  5. Zilli diz:

    Bom aí é outra história e concordo contigo. O primeiro gol deles não havia sido escanteio e no segundo não existiu a falta que originou o escanteio. Olhando por esse ângulo, ele nos ferrou. Mas o que passou passou e a única coisa que resolve são dois gols e a zaga se antecipar nesse tipo de bola.

    Porém, o gol impedido foi anulado corretamente (bem que ele poderia ter deixado passar, hehe).

  6. Correta a constatação do VEC no parágrafo final (me atenho a ele apenas para evitar que demais comentários não sejam tidos como provocação, o que não seria o caso, mas como sabemos como a dinâmica das caixas de comentários de blog funcionam…).

    Esse UP que os clubes da cidade deram esse ano – dá até pra considerar nos últimos anos, numa evolução que mesmo que não confirmado o acesso do Caxias esse ano é visível, tá ajudando a ao menos fazer com que os não grenal da cidade se mexam contra a grenalização interiorana.

  7. ricardo diz:

    É seria uma boa Zilli aehehaehe….cara não adianta eu tenho que acreditar, na verdade todos nós temos que acreditar, que teimosia, mas vamos la, espero estar na praça tb fazendo muita festa, bêbado e ACREDITANDO que subimos, os fracos não se criam nessa paixão.

  8. VAMOS ACREDITAR!

    ESTAMOS APENAS A UM JOGO DA SÉRIE B 2014!

    APENAS 90 MINUTOS NOS SEPARAM DO NOSSO ANTIGO SONHO!

    #VamosSuBirGrená

  9. ricardo diz:

    cara q comentário infeliz desse Picolli, se não quer pressão vai treinar a varzea, bem que os juventudistas falavam, ele so chiava da torcida, deixava isso para outra semana, amador total…ao invés de unir, o cara so dividiu

  10. Nara diz:

    Mensagem do Jose9 Carlos17:45Caros camaradas Tabanqueiros.Mesmo etnsado um pouco longe do nosso paeds ne3o posso ficar indiferente aosvotos de felicitae7f5es que me foram dirigidos pelo meu aniverse1rio.O meu muito obrigado e para castigo quero receber no prf3ximo ano estas e muitasmais mensagens.PS: Estou neste momento na Alemanha ne3o por ter seguido algum conselho masjunto das pessoas que mais amo na vida que ale9m da minha filha se3o sem dfavida osmeus netinhos.Um grande abrae7o para todos do tamanho da diste2ncia que nos separa. Jose9 Carlos Gabrieljocamora@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *