Três tapas na cara de quem subestimou

oitavas

“Era uma vez uma cigarra que vivia saltitando e cantando pelo bosque, sem se preocupar com o futuro. Esbarrando numa formiguinha, que carregava uma folha pesada, perguntou: 
– Ei, formiguinha, para que todo esse trabalho? O verão é para gente aproveitar! O verão é para gente se divertir! 
– Não, não, não! Nós, formigas, não temos tempo para diversão. É preciso trabalhar agora para guardar comida para o inverno. (…)”

Em Santa Cruz do Sul a coisa funcionou mais ou menos assim em 2013, enquanto a cigarra decidiu por acabar o ano quando o verão acabou, a formiga seguiu trabalhando. Formou uma base e trabalhou seja abaixo de chuva ou sol no inverno, percorreu o estado em busca de consolidar um bom trabalho para o próximo verão, enquanto a cigarra estava por aí a cantarolar vantagens, tentando enganar a si mesma. E como na fábula, os resultados apareceram e o próximo verão da formiga está garantido.

Depois do momento cultura (?), vamos ao que interessa.

Depois do primeiro jogo das oitavas entre Avenida x Riograndense, que durou DOIS dias e que o Periquito do coração do estado levou a vantagem do saldo qualificado sobre o Periquito da Terra do Fumo, o SEGUNDO ROUND das aves aconteceu na tarde de domingo em Santa Maria. Naquele horário em que o povo Santacruzense ainda estava com farelos da CICA DE AÇUCAR que acompanhou a linguiça no almoço, os mini periquitos já adentravam o gramado dos Eucaliptos de Santa Maria numa temperatura AGRADÁVEL de 40 graus, buscando o resultado positivo.

Como já era esperado, quem iniciou indo pra cima foram os donos da casa e logo aos sete minutos o Avenida teve sua primeira baixa, Lucas saiu de campo machucado. O Riograndense chegou perto da área com três ou quatro chances de bola parada, mas nada que ultrapassasse a barreira de Vitor. Parada pra água e o técnico Lúcio teve um papo sério com os seus onze homens pra arrumar a casa, de volta ao gramado, finalmente o Avenida se encontrou em campo.

Com menos de trinta minutos, mais uma baixa na equipe da Oktoberfest, o lateral Augusto também saiu de campo sentindo dores, com David e Peiter substituindo os lesionados, o baile seguiu. E seguiu bonito, já quando o povo pensava em ir atrás de uma sombra pra fugir 15 minutos do SOLÃO que torrava o côco de quem foi ao estádio, Juninho chega perto da área dos donos do ninho, corta pra esquerda e É CAIXAAAA MAGRÃO! O 1 x 0 foi colocado no placar com uma PINTURA do jovem camisa 7.

Sem mais fortes emoções no primeiro tempo, as equipes foram pro merecido descanso de 15 minutos. De volta pra rolar a redonda na segunda etapa, o Avenida voltou centrado e buscando segurar o resultado, o Riograndense veio atrás do gol, porque o empate em 1 x 1 daria a classificação para os donos da casa. Mas o gol dos donos da casa não veio, quem foi pra cima e conseguiu o segundo gol foram os visitantes, em uma subida ao ataque, o lateral direito Peiter que havia entrado no primeiro tempo, estufou a rede dos Ferroviários! 2 x 0 no placar, uma certa tranquilidade pairando no ar, mas o time não se acomodou.

A partir dali foi lá e cá, goleiro Vitor foi exigido algumas vezes e não deixou a desejar, o único susto DE FATO, foi em uma bola em que o arqueiro estava batido e o lateral esquerdo Didoné tirou em cima da linha. Depois disso foi pressão total dos visitantes e quem se destacou foi o guarda valas do time da casa, Bruno defendeu três bolas em sequência, mas como água mole em pedra dura, tanto bate até que fura, já nos acréscimos da peleia, e com os times já ESGUALEPADOS em campo, o camisa 9 Guilherme guarda o dele e fecha o caixão do Riograndense. 3 x 0 no placar e apita o árbitro! Fim de papo na cidade universitária e a classificação vindo na bagagem pra Santa Cruz do Sul.

A equipe formada com poucos recursos e muita vontade da direção chega agora nas quartas de final da competição, o que significa que está entre as oito melhores bases do estado. De quebra a vitória em ninho de outro periquito, ainda deu a equipe a vaga para o Estadual de Juniores em 2014, e é aí que entra a fábula do início do texto. As formigas trabalharam durante o inverno e agora estão garantidas em competições oficiais durante todo o ano de 2014.

O Avenida enfrenta agora a equipe do Grêmio nas quartas de final, Grêmio que eliminou o Lajeadense nas oitavas. As datas de confronto ainda estão a ser confirmadas, mas a primeira deve ocorrer já na sexta-feira, nos Eucaliptos e a partida de volta na próxima semana.

(Foto: divulgação Esporte Clube Avenida.)

Às catas dos corneteiros,

Sabrina Heming

Publicado em Avenida, Copa FGF Sub-19, Riograndense-SM com as tags , , , , , , , , . ligação permanente.

3 Respostas a Três tapas na cara de quem subestimou

  1. maia marques diz:

    Parabéns aos meninos e a sabrina que escreve belas palavras .

  2. Sabrina Heming diz:

    Obrigada Maiara ((:

  3. Rafael Augusto Machado diz:

    Time de guerreiros. Esse é o MEU AVENIDA. O AVENIDA DO POVO DE SANTA CRUZ DO SUL. Estou muito orgulhoso. Parabéns, Sabrina, pelo texto. abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *