Não podemo se entregá pros homi

DSC09457

Depois da classificação convincente no ninho de outro periquito, o Avenida voltou a jogar no ninho já em partida válida pelas quartas de final, na sexta-feira, 25. O adversário era o atual campeão da Copa FGF Sub 19 e com uma das melhores campanhas esse ano, tricolor de Porto Alegre.

E o torcedor? Ele compareceu em bom número. Além dos alviverdes natos, ainda tínhamos umas camisas tricolores pelas arquibancadas, jogadores do time principal do Avenida, o GIGANTE Tigre e, inclusive, uns carijós CAMUFLADOS por ali. Mas equipes em campo e roooola a redonda!

Os primeiros minutos foram todos de pressão dos visitantes, logo aos CINCO minutos, enquanto o povo ainda se abancava, a rede do Avenida já foi estufada. Sem demora, já aos dez minutos de bola rolando, o 2 x 0 estava cravado no marcador e no ar pairava aquela sensação de ter nadado e morrer na beira da praia. Porém, a pressão visitante durou apenas os quinze minutos iniciais, depois disso o Avenida finalmente se encontrou em campo e começou a se igualar na partida.

Em uma subida ao ataque, Wegmann foi derrubado na área mas o homem do apito nada deu e palavras calorosas foram lançadas da arquibancada até ele. O jogo seguiu assim até o final da primeira etapa, equilibrado e com as duas equipes subindo ao ataque mas nenhuma balançando a rede outra vez. Hora do descanso pros uniformizados e do cachorro quente dos Werner pros torcedores.

De volta pra segunda etapa e com mudanças no time, o Periquito foi pra cima dos visitantes, mostrando que aquele 2 x 0 não era nem um pouco satisfatório. Foram algumas subidas ao ataque, mas sem conseguir a finalização de fato efetiva. O tricolor subia por vezes também, em uma delas obrigando o arqueiro Vitor fazer uma bela defesa pra impedir o TENTO.

DSC09485

Já diria Samuel Rosa em uma das suas canções “O meio campo é o lugar dos craques que vão levando o time todo pro ataque. O centroavante, o mais importante…” e assim seguia Juninho sendo um dos que mais dava movimentação ao time. Lá na frente, mais uma penalidade não foi assinalada para os donos da casa e a arbitragem TENDENCIOSA cada vez mais contestada e ouvindo afagos ecoados da arquibancada.

Quando alguns torcedores já pensavam em pegar seu rumo, conformados com a derrota, eis que surge o SALVADOR Fanfa. Jogador que recém havia entrado em campo e que veio da Assaf, mais uma vez entrou QUEBRANDO TUDO na partida e aos 34 minutos da etapa complementar estufa a rede tricolor. PERIQUITAIADA seguiu na pressão, tanto no ataque quando nas arquibancadas, onde o torcedor não sentou mais após o gol.

Cinco minutos depois, aos 39 do segundo tempo, outra vez ele, Fanfa faz o gol de empate na peleia e é OVACIONADO em pé pela massa alviverde. O s minutos restantes foram de pressão total dos donos da casa e já diria um dos onze homens em campo “se tivesse mais tempo de jogo, nós venceríamos”, mas como o jogo tem SÓ noventa minutos, a peleia acabou em 2 x 2.

Acabou com o soar do último apito do homem de laranja e o estádio todo em pé aplaudindo os onze GUERREIROS que estão honrando o verde e branco e merecem todo o respeito possível.

A decisão da vaga pra semifinal ficou em aberto, e a exemplo do que havia acontecido nas oitavas de final, o Periquito decide mais uma vez longe do ninho. A partida de volta será na terça-feira de tarde, em El Dorado no CT do Grêmio.

(As imagens são da cancheira Sabrina Heming)

Ei, alguém busca minha garganta na arquibancada dos Eucaliptos?

Sabrina Heming

Publicado em Avenida, Copa FGF Sub-19 com as tags , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *