Hasta Luego!

Foto ítalo Santos

A temporada de dois-mili-treze terminou para o São Paulo no último domingo, em Satolep. A hinchada rubro-verde foi posta a prova num ano cheio de altos e baixos. Graças as boas vibrações enviadas por Darcy Encarnação, o auge da temporada foi alcançado ainda em maio, na tarde-noite mais fantástica que o Aldo Dapuzzo foi palco nos últimos anos. 

Num ano que começou conturbado, o São Paulo surgia como OUTSIDER na corrida rumo ao Monte Olimpo das Bergamotas: o acesso. Depois de uma eliminação dolorosa frente o brioso 14 de Julho na copa do segundo semestre em 2012, a direção apostou na manutenção da comissão técnica. Rudi, Aládio e seus parceiros montaram um elenco que prometia muita superação, determinação e união. Confirmado.

O acesso foi conquistado já no primeiro turno. Uma equipe, que apesar de não ser dotada de grandes expoentes técnicos, suava sangue e vendia caro as poucas derrotas que sofreu.

No segundo turno, a ressaca foi grande. Merecida. Mas o São Paulo nem avançou as quartas. Férias, família, repor as energias. Na grande final, duas derrotas para o Xavante, uma delas vexatória. “Tudo bem, já estamos onde queríamos”.

Novas competições, novas ambições, mais títulos. Ou não. Na Copa do Brasil Gaudéria, o SP foi eliminado quando já encostava seus lábios na viúva e preparava-se para fechar o caixão. O Nóia – que foi o campeão do certame – eliminou o rubro-verde com gol do seu zagueiro sem coração na quinquagésima segunda volta do ponteiro. “Ok, subimos, mas isso é tudo?”.

Na copa que reúne as cidades com as alcunhas das mais belas damas do RS (Noiva do Mar, Princesa do Sul e Rainha da Fronteira), o Leão do Parque amargou incríveis OITO derrotas em DEZ partidas. As duas últimas ocorreram na semana passada, quando Joelson surgiu como o CABEIRO dos carrascos. O camisa 9 fez o gol da vitória Xavante no estádio Arthur Lawson – que foi emprestado pelo SCRG em virtude dos problemas do Aldo Dapuzzo – e um dos dois marcados pelo rubro-negro na baixada. Vencemos apenas o Grêmio Bagé, na estreia em casa – e levando pressão do mistão jalde-negro nos minutos finais – e os reservas do Pelotas, num 1×0 proporcionado por um gol contra.

matvitspfinaljoelson

Joelson marca no 2 x 0 do jogo da volta na Baixada

Junto com as derrotas, vieram as cobranças. Normal, não? É futebol. Mas, pelo jeito, aqui não pode. Aliás, só a torcida pode ser cobrada. Ela é a culpada. Ela que perdeu DEZ partidas para os rivais no ano. Ela que deveria ir ao estádio com ingressos a 20 dilmas durante toda a temporada. Ela que não compartilhou a “grande” campanha dos MIL sócios feita via FEICEBUQUE.

Engraçado que quando o acesso veio, o SP tinha uma boa estrutura, oferecia boa alimentação, boa suplementação, ficava em bons hotéis nos jogos fora de casa. Agora, nas vacas magras, tem que fechar. Segundo o técnico Rudi, “dois dias no alojamento dos jogadores e qualquer um enlouquece”. Olhem que curioso, porque duas goleadas para um rival EM CASA daria demissão por justa causa para muitos treinadores e, isso sim, é enlouquecedor.

Senhores, o mais feio de errar é não reconhecer o erro. Os acertos foram louvados e venerados, os erros têm de ser corrigidos e não empurrados para outras coxas.

Há problemas estruturais? Há, e muitos. Porém quando perdes 3 de 4 partidas para clubes da TERCEIRA divisão, perdes, também, a razão. Com todo o respeito que as agremiações do fantasma e jalde-negra merecem, mas, com certeza, os problemas deles são maiores que os nossos.

Aliás, vale para todos: em nada ajudas quando gritas nos microfones que “se continuar assim, é melhor fechar”. Repetir o mesmo discurso também não ajuda. “O apocalipse se aproxima, mas pelo menos nós subimos depois de 11 anos”, “a carne de costela foi proibida, mas em 2013 nós subimos”, ou então o pior: “infelizmente caímos, mas lembrem-se que, para isso, ano passado subimos”.

2014 vem aí. Obrigado a todos que fizeram desse 2013 inesquecível. Inclusive, aos Xavantes. Esses sim estiveram conosco “na boa e na ruim”. (risos)

Faltam 82 dias para o COSTELÃO começar. Oremos.

#chateado #sqn pela eliminação dos co-irmãos veteranos,

Matheus Almeida

(FOTOS: Ítalo Santos/ Site Brasil de Pelotas)

Publicado em Brasil de Pelotas, Copa FGF 2013, São Paulo-RG, Sem categoria, Sul-Fronteira. ligação permanente.

4 Respostas a Hasta Luego!

  1. Borges diz:

    Bem, vamos lá, o ano do São Paulo foi disparado o melhor dos últimos anos, concordo com a tua pessoa, a direção relaxou e parece que não existe muita coisa para melhorar no clube ou ta sem recurso mesmo, tem tempo pra montar um bom time para o Gauchão, mas tem que trazer muita gente e dispensar alguns nomes que foram que foram importantes no Acesso.
    Pelo segundo semestre esse ano, o sampa entra como azarão no certame, desacreditado e os jogadores(esses e os que virão) podem se fechar e fazer uma boa campanha ou uma suficiente para se manter para 2015, enquanto isso o clube tem que se estruturar.

  2. Borges diz:

    E como torcedor do Brasil, estava incomodado com o rubro verde, não pelo primeiro turno, mas no confronto direto desde 2010(ano que começou os seguidos confrontos após o rebaixamento rubro negro em 2009), o qual teu levava vantagem até o inicio desse ano. Depois de vários clássicos esse ano, disparamos no número de vitórias, sei que não é importante, mas agora posso falar que tu é meu freguês hehe.
    Valeu pelos grandes clássicos esse ano, boa sorte pa noiz ano que vem, abraço.

  3. Matheus Almeida diz:

    Valeu, Borges!

    Tive a oportunidade de ver o SP na baixada 4 vezes desde 2010, foram duas vitórias e duas derrotas. Infelizmente – felizmente pra vocês – o time do Rogério se acertou na temporada e nos deixou pra trás, bem pra trás. hahaha

    O discurso da direção já é planejar para evitar o rebaixamento. Triste, porém real situação do Sampa.

    Torço para que em 2015 estejamos comentando no texto do clássico, ainda na primeira. Abraço!

  4. Gostei do texto, lúcido, como tem que ser, ver pelo lado da razão, gostei do relato sobre torcidas, Os XAVANTES sim estiveram com o São Paulo, nas boas e nas ruim, que por sinal só vi uma “boa” para o são Paulo em 2013 e pra nós Xavantes “muito” ruim.rsrsrsrs
    Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *