Sangue e chimarrão na camisa branca

maraufiasco13

BASTA de branco em casa!

NADA deu certo, a bola batia na minha avó e era deles. A tristeza é evidente em Venâncio Aires. Sobre os 180 minutos, só deu Marau, só deu Alagoano. O Guarani não fez nem COSCA no Marau. A humilhação superou a derrota da estreia, DE LONGE. A maior derrota da nossa história. Pode significar uma eutanásia rubro-negra. O que deixaria o futebol mateiro mais parado que o de Santa Cruz depois de maio.

Essa QUEDA ante os serranos é o mais melancólico acontecimento dos 84 anos de história Rubro-Negra, da colônia aos pampas, andando até de AVIÓN por certa vez nesse período. O que torna tudo mais doloroso é que o time era um dos melhores, a direção deu todo o conforto possível ao grupo, que retribuiu em campo com domínio, bola no chão e excelentes atuações durante o certame. Caiu pelo saldo qualificado para o Sapucaiense, após muita luta e jogando a primeira partida com um a menos desde os 25 do primeiro tempo, no mata-morre do primeiro turno. O segundo turno também foi de quatro êxitos e uma insólita derrota em Bagé. Dupla vitória nas quartas e o empate sofrido em Marau e a LASTIMÁVEL apresentação de segunda. Nove vitórias, três empates e quatro derrotas.

public

Assim que devemos jogar em casa!

Parabéns aos envolvidos nessa boa campanha, mesmo ela sendo insuficiente. A torcida fica para que haja continuidade no futebol. Graças a uma ação dos clubes, encabeçada pela diretoria do Guarani, ano que vem o certame será em formato olímpico, com três viventes acima dos 23 anos o que valoriza a base e corta custos.

Talvez a lesão do Rangel, a tática ofensiva demais, visto que no primeiro jogo melhoramos com três volantes, corpo mole por parte de alguns, Atlético Carazinho que largou (brincadeira)… Enfim, não importa, justificativas não se fazem necessárias aqui. Agora é baixar a cabeça e tentar o acesso com melhor sorte na temporada que vem.

Enquanto isso, teremos um índio ESGUALEPADO manchando a desgraça daquela camisa branca com sangue, suor e lágrimas. Um clube deve honrar suas cores. As nossas são vermelho e preto!

Fotos: Portal RVA e Jornal Folha do Mate.

Queimem as camisas brancas!

Régis Nazzi

Publicado em Guarani-VA, Marau, Terceirona 2013 com as tags , , , , . ligação permanente.

11 Respostas a Sangue e chimarrão na camisa branca

  1. GERSON diz:

    a COR DA CAMISA REALMENTE IMPORTA? Sou torcedor do Guarani. Também acho que essa “gurizada” que assumiu a bronca ao aceitar a diretoria fez um trabalho muito bom, dentro do possível. Mas também acho que não existiu nem sangue nem suor, muito menos profissionalismo por parte dos atletas. Me desculpem, mas time profissional se faz com profissionalismo, independente da divisão que está jogando. Falei isso pessoalmente pro presidente e aqui repito: Ter o técnico que teve nesse último campeonato não leva a lugar algum, muito menos se contar com jogadores sem ambição. Eu sei, que é fácil cornetear, mas é difícil até mesmo de assistir um jogo jogado por boleiros, não por um time profissional e pegador, como aquele que disputava municipal, com camisa branca, ou rubro-negra, como aquele que levantou o troféu em São Gabriel….

  2. regisnazzi diz:

    #1

    Não que eu ache que camisa importa, óbvio que o time perderia até com a camisa do Barcelona anteontem. Mas chê, o uniforme número um é para ser usado em casa!

    E mais, o trabalho foi bem desenvolvido e simplesmente perdemos um jogo chave para um grande time. Infelizmente em Venâncio é assim, se ganha tanto faz, se perde a corneta pega.

  3. Andre diz:

    Realmente falar é muito fácil… colocar a mão e fazer são para poucos… o Guarani fez a melhor campanha e por um jogo foi eliminado… futebol tem destas coisas… não se ganha sempre… levantem a cabeça e bola para frente… esta diretoria foi incansável…sempre lutou… merecem todos os méritos… parabéns! Que continuem lutando pelo Rubro Negro como poucos fazem.

  4. André diz:

    Cornetear é muito fácil…colocar a mão são para poucos… futebol é assim…um dia se ganha, outro se perde…fizemos a melhor campanha e perdemos um jogo importante e fomos eliminados. Agora é levantar a cabeça. Esta diretoria foi incansável… fez tudo que a muitos anos não se fazia pelo estádio e pelo time. Todos os méritos para o trabalho de vocês. Pena que o time não deu valor a tudo que voces fizeram. Que vocês continuem se dedicando e lutando pelo RUBRO NEGRO…

  5. Félix Klafke diz:

    Em primeiro lugar parabéns aos profissionais de campo,digo ao Treinador,Preparador Fisico e aos seus auxiliares,pois não é fácil trabalhar no futebol com poucos recursos.Em 2º a Diretoria que tentou fazer o melhor possivel pela agremiação,que se desdobrou em conseguir recursos.e depois aos atletas,pois quem jogou sabe que não e fácil aceitar uma derrota desta forma,mas devem ser analisados os prós e contras.A credito que a lição que deve ficar disto tudo é que a comunidade em geral,empresários,deveriam se unir de uma forma mais conclusiva para que o futebol em Venancio não morra,pois o Indio Guarani não pode morrer,pois a herança desta tribo deve durar para sempre.

  6. Rafael Augusto Machado diz:

    Amigão, moro em Caxias mas SOU AVENIDA e te informo. Santa Cruz tem futebol o ano inteiro. Graças a quem? Ao AVENIDA, claro!

  7. Natan Dalprá Rodrigues diz:

    #6

    Olha só quem apareceu, o mesmo camarada que falou mal do jeito e do estilo do Toda Cancha.

    Se eu entendi bem, o Régis se referiu a futebol profissional. Coisa que nenhum time da cidade da OKTOBER disputou durante o ano inteiro em 2013.

  8. regisnazzi diz:

    #6

    Falo de futebol profissional. Achei legal o Avenida disputar o Sub-19 e tudo. Mas Lajeado, Rio Pardo e ESTRELA montaram equipe profissional nesse segundo semestre, enquanto a maior e mais rica da região nem sequer pensa na hipótese.

  9. Roberta diz:

    Ai pelo amor de DEUS, mas quanto dramalhão, perdeu… faz parte, poxa!! Daí esses corneteiros de plantão resolvem jogar a culpa em quem se dedicou a fazer o melhor trabalho que podiam… Se não fosse essa direção, o técnico, o preparador físico, nem motivo teríamos para ficar comentando no momento, pois simplesmente NÃO HAVERIA GUARANI-VA em 2013.
    Então, acho que tá na hora dos corneteiros de plantão, dos governantes da cidade e dos empresários do município e dos torcedores de fato, se mexerem e apoiarem o clube, inclusive financeiramente, para que as pessoas que trabalham pelo Guarani possam fazer melhor ainda do que já fizeram em 2013 (com poucas condições e muitas vezes no amor), para que em 2014 o Gurani-VA possa de fato subir para a segundona e no futuro para a série A do Gauchão que é o seu lugar e que nunca deveria ter saído (esse sim o fato mais triste do clube)!!!

  10. Borges diz:

    força ae rapá

  11. Pingback: Orgulho do presente e passado | Toda Cancha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *