Como superar o primeiro percalço? Farpando o arame!

capa

 Desde 1994, o torcedor leopoldense não sabia o que era uma partida do Clube Esportivo Aimoré na primeira divisão do COSTELÃO. E, após exatos 20 anos, no último domingo, a Indiada sentiu de novo o gostinho de um domingo de futebol da ELITE no sagrado solo do Monumental Cristo Rei. O adversário foi o velho e tradicional rival, o Novo Hamburgo, o desfecho (não muito feliz) do reingresso do Índio ao convívio da Primeirona, tu lerás nas linhas que seguem

Após uma ansiedade MONSTRUOSA que açoitou os corações alviazuis durante a semana, foi chegado o momento do início dos trabalhos do TARSÃO 2014. Com um SOLAÇO de fazer a alegria das marcas de protetores solares, cerca de duas mil ALMAS compareceram à cancha, que ainda não está 100% ajeitada, mas que foi o palco da peleia.

Os dias precedentes à partida foram de muito mistério, os dois treinadores fizeram trabalhos com formatações diferentes. Na hora do “pega pra capar”, Ben Hur Pereira, técnico aimoresista, optou por Alex Hérber na lateral direita, 3 volantes e os lépidos Macaíba e Cleiton na frente.

Foto posada

A ideia era de garantir a ofensividade INSINUANTE dos laterais, um meio-campo que aguentasse o tranco e dois homens de velocidade para o arranque ofensivo. A SISTEMÁTICA trouxe controle da bola, solidez defensiva na meiuca e volume de jogo para os capilés, mas sobrecarregou Diego Torres na articulação. Isso fez com que Alberto, Magno e o uruguaio/carioca Sosa estivessem sempre FUNGANDO na nuca do camisa 10 do Aimoré. Contando com a condescendência de Leandro Vuaden. O árbitro de Estrela demorou uma eternidade para tirar suas tarjetas do bolso.

O primeiro tempo teve a capilezada propondo o jogo, de maneira incessante, Macaíba e Diego Torres tentavam abrir a defesa do Novo Hamburgo. O NH, sabendo das ARTIMANHAS barranqueiras, tratou de fincar uma linha com quatro elementos à frente do goleiro Marcelo Pitol. Aliás, mesmo convivendo com o profissionalismo hodierno, é estranho ver um cara tão identificado com a CAUSA Índia como é o arqueiro, vestir a camisa do maior rival.

Voltando à COLD COW, por mais que os dois rapazes peraltas fizessem das suas pelas bandas do campo, sempre um receptador postado na defesa do TIO ITAMAR rebatia, faltava uma referência. Quando a primeira parcela do confronto terminou, ainda sob um calor digno do GABÃO, somente três chances dignas foram registradas para o time do bairro Cristo Rei. Um arremate de Paulinho Macaíba por cima, uma bola rasteira ao lado da meta e um chute de D. Torres em que Marcelo Pitol emulou KID e defendeu de manchete. Pelo lado calçadista, recordo-me de uma cabeçada de Jonatas Belusso ao lado da meta guarnecida por “el peludo” Rafael.

Digue

A troca de “gentilezas” entre as torcidas prosseguiu e a segunda etapa manteve o quadro iniciado no período anterior, os leopoldenses propunham o jogo, mas seguiam tal como arame liso que cerca, mas não fura. O CATENACCIO do calvo treinador hambuguense deu certo e aos 25 minutos, o recém-entrado Anderson Pico fez uma ótima jogada pela esquerda, cruzando à feição para Jonatas Belusso completar para a meta. Estava aberta a contagem pró-Noia.

Renato Medeiros e Danilo Baia foram chamados, mas nem mesmo o LUAR estava disposto a nos orientar. Danilo ainda chutou com perigo, mas o controle do meio-campo passou a ser daqueles que vestem anil. Após bola rifada, a defesa do Aimoré dormiu, ficou esperando a inauguração oficial do Trensurb em solo hamburguense e a redonda caiu nos pés de Douglas que fez o segundo tento anilado.

Já aos 47′, o gol que premiou o esforço do Índio Capilé, Diego Torres fez jogada pelo meio e lançou Lucas Silva, este havia entrado pouco antes, o Imperador Shrek contou com falha de Luis Henrique (que, na boa, de mercenário não tem nada) e chutou com a canhota para descontar. E assim a INVERNADA (ns) do Vale dos Sinos terminou, 2 a 1 para o Novo Hamburgo.

LS9

Para a quarta-feira, contra o Caxias no Estádio Centenário, creio que Renato Medeiros deva entrar no time, não que os três volantes (Luanderson, Toto e Faísca) tenham comprometido, mas faltou mais controle OFENSIVO da peronha. Até mesmo dá para manter os três e sacar Cleiton, para se jogar ESPECULANDO em solo grená.

O desempenho foi bom, houve marcação sólida no meio, vontade, rapidez nos flancos. Contudo faltou precisão, chegada, AQUELA COISA do cara que ingressa na área chutando tudo. A derrota foi para um adversário habituado ao convívio do charmoooooso, algo que estamos nos reabituando. Nada está perdido, ainda faltam os mesmos 18 pontos para assentarmos nossa OCA na elite da querência. Seja como for, VOLTAMOS!

443

Ficha técnica:

1ª rodada do Campeonato Gaúcho 2014 – 19/01/2014

CLUBE ESPORTIVO AIMORÉ 1 X 2 ESPORTE CLUBE NOVO HAMBURGO

Local: Estádio Monumental do Cristo Rei – São Leopoldo

Arbitragem: Leandro Vuaden, auxiliado por Alexandre Kleiniche e Julio Espinoza.

C.E.AIMORÉ: Rafael; Alex Hérber (Danilo Baia), Rogério, Marcelo Ramos e Juca; Luanderson, Toto, Faísca (Renato Medeiros) e Diego Torres; Cleiton (Lucas Silva) e Paulinho Macaíba. Técnico: Ben Hur Pereira.

E.C.NOVO HAMBURGO: Marcelo Pitol; Rafael Mineiro (Chicão), Juan Sosa (Anderson Pico), Fred e Luis Henrique; Alberto, Magno, Preto e Mazinho; Douglas e Jonatas Belusso (Lucas Santos). Técnico: Itamar Schulle.

Batendo os tambores, vai dar!

Natan Dalprá Rodrigues

(Fotos de Digue Cardoso e Daniel Coutinho)

Publicado em Aimoré, Gauchão 2014, Novo Hamburgo com as tags , , , , , , , , . ligação permanente.

Um comentário em Como superar o primeiro percalço? Farpando o arame!

  1. Luis Fernando Neumann diz:

    Moro em Niteroi, RJ e há muito tempo espero por esse jogo, o Aimoré de volta! Já faz mais de 05 anos que assino o Brasileirão e sempre opto pelo Gauchão. Entonces, ceva na geladeira pois o calor é também do Gabão e ligo a TV… e nada!!! A porra do Premiere não transmitiu o jogo do Aimoré! Pode um negócio desses! Pode? E o pior que não tem nenhum linke no site deles para reclamar! Escutei o jogo pela rádio progresso via internet e por eles, a peleia foi das boa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *