É apenas um setentão que vem querendo mostrar a que veio

1653262_672175349487498_1443827270_n

Foram 25 dias de treino e de presença dessa que vos fala quase todos os dias nos Eucaliptos. Não, eu não fui treinar com os atletas (ns), fui acompanhar de perto o que estava acontecendo dentro das quatro linhas. Um time com muitos desconhecidos da massa alviverde, mas que teve nítida evolução desde o primeiro treino que compareci, até o primeiro treino com bola que acompanhei nessa semana, com um calor de 41ºC.

A tarde escaldante mostrou a mim e aos torcedores que compareceram ao estádio (sim, não fui a única) que o time vem organizado e com muita garra. O placar? Foi de 4 x 0 pros titulares.

O primeiro teste do Periquito foi marcado pro sábado, dia 01/02. Jogo no interior de Sinimbu, contra um time amador local. E lá estávamos nós, os mesmos que compareceram àquele coletivo no meio da semana. Campo menor, gramado pesado e o tempo de cara feia. Mas feia mesmo. O adversário não era aquela coisa que se diga “nossa que baita adversário”, mas merecia respeito. E exatamente as 17:26 hrs, em Linha Verão, o Avenida entrava em campo com seu tradicional uniforme listrado pra encarar o Atlético de Linha Verão.

1554392_481174715322294_1288148161_n

O Periquito veio pra primeira etapa com: Tiago, Augusto, Héberson, Roger, Vinícius, Carlos Alberto, Elias, Ricardo, Maurício, Clodoaldo e Fernando Gaúcho. A redonda mal dava seus primeiros giros (?) no gramado e, com menos de cinco minutos de jogo, o camisa 10 Maurício já guardou o dele, em um chute da frente da área adversária. A superioridade da equipe alviverde era notada até pelo menor entendedor de futebol presente (meu pai, no caso). Sem tempo pro torcedor ir até a copa buscar mais uma cerveja, Fernando Gaúcho aproveitou um bate e rebate na área dos donos da casa e colocou a redonda no fundo da rede pela segunda vez na tarde. Ainda na primeira etapa, o zagueiro Héberson teria matado uma coruja se ela estivesse no ninho (?) em cobrança de falta quase perfeita. Digo quase, porque se fosse dois centímetros e meio mais baixa, era caixa. Era do verbo explodiu na trave e foi pra fora.

Elias deu boa movimentação no meio campo e Vinícius fez o que quis na lateral, ainda teve tempo pra uma subida ao ataque, exigindo grande defesa do arqueiro rival. Mas a primeira etapa acabou com o placar em 2 x 0 mesmo.

De volta pra segunda etapa, o Avenida veio totalmente modificado, agora com: Daniel, Cássio, Evair, Paulo, Luan Lima, Bocha, Marcelinho, Wellington, Miro Bahia, Luan e Anderson. A superioridade ainda podia ser notada dentro das quatro linhas, mesmo com time totalmente modificado. Sem muita demora, em um cruzamento, Evair guardou o dele de cabeça. Tudo ia muito bem para os alviverdes, até que Luan Lima desaba no gramado. Eis que chega aos Eucaliptos uma lesão, mais precisamente uma entorse no joelho direito. Com a saída dele, o jovem atacante Matheus Brandt adentrou o gramado.

Ainda tentando entender o que havia acontecido com o atleta, o torcedor viu uma penalidade ser assinalada pro Periquito. Anderson foi pra cobrança e … pra fora!

IMG_20140201_183517

E ela chegou, a chuva! E veio forte, para que todos notassem sua presença (ns). Junto com ela, e depois de praticamente quatro anos, um novo gol de Miro Bahia com a camisa verde e branca. E enquanto o povo ainda terminava de se abancar na parte coberta do ESTÁDIO do Atlético, o jovem Matheus que recém entrara na peleia, deixou a zaga pra trás e fazia uma pintura, cravando no marcador (inexistente) o 5 x 0.

A chuva apertou e o vento chegou, campo pesado e o cansaço notável. Outra penalidade pro Avenida assinalada e dessa vez quem colocou a peronha na marca da cal foi Miro Bahia. Não desperdiçou a oportunidade e definiu o placar final.

avenida2-109727

Atlético de Linha Verão 0 x 6 Avenida, eis o primeiro placar do ano. Não, esse resultado não me iludiu e nem deixou com um brilho no olhar achando que vamos patrolar os adversários no Grillão. A preparação continua, a equipe ainda tem coisas a serem trabalhadas, e sei que o professor Régis fará isso.

Amistosos servem para deixar o torcedor com aquele gosto de “Vem Divisão de Acesso”, com uma ansiedade que aumenta a cada dia. Aliás, ainda falta muito pro dia 23?

O Periquito se reapresenta hoje e intensifica trabalhos. No sábado enfrenta o Riopardense no CHARMOSO Amaro Cassep. Lá estaremos, com arquibancadas móveis ou sem, com areia ou sem, em jogo amistoso ou oficial. É o Avenida que busca o acesso no ano em que se tornou um setentão.

(As três primeiras imagens são da cancheira Sabrina Heming, apenas a última do Portal Gaz)

Ainda desacreditada de ter visto meu pai em um jogo e com a camisa do Avenida,

Sabrina Heming

Publicado em Amistoso, Avenida com as tags , , , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *