Guia da Divisão de Acesso – Parte II

gloria

A ansiedade se alastra pelos pagos e para amenizar ou aprofundar a AFLIÇÃO em vossos corações, os cancheiros e cancheiras trazem agora a segunda parte do valoroso guia da Divisão de Acesso, desta feita com as equipes que disputarão uma LASCA de osso na Chave B.

Segue um grupo distribuído que contempla desde o Vale do Rio das Antas até o Vale do Rio Pardo, do Alto Uruguai até o Planalto Médio, com a chancela FERROVIÁRIA ao lado da sanha metropolitana e, de lambuja, os frios Campos de Cima da Serra unidos à própria região serrana em sua MALHA plena.

Entonces, não faça cara de cusco perdido em feira municipal e te gruda em mais um trabalho para lá de HARMONIOSO (ns).

52811ed01971cA._Nova_Prata_de_Esportes

A. NOVA PRATA DE ESPORTES

Depois da segunda colocação na Terceirona 2013, a Associação Nova Prata chega para ATIRAR loucamente na Divisão de Acesso. Preocupada inicialmente em promover uma melhor estrutura para quem vier para as PELEJAS, o time da cidade que é costeada pelo RIO DAS ANTAS fez uma série de reformas em sua cancha, o acanhado y alentador Estádio Dr. Mário Cini. A mais importante delas foi a de um melhor espaço para o vestiário dos visitantes.

Além disso, muito se falou que o NEW SILVER trajaria vestes confeccionadas pela Lotto, mas a carismática GRIFE italiana acabou, em cima do laço, substituída pela marca das três listras, a Adidas. Dentro de campo, o técnico Everaldo Matos contará com algumas figuras conhecidas do torcedor pratense, como Eder “EL MATADOR” Ceccon, Botin, Vandré e Jean Dias. A expectativa é de comer pelas beiradas para galgar algo mais AUSPICIOSO para a ANP.

Time base: Bastos; Alex Dias, Claudião, Rodrigo e Rafael Gaúcho; Botin, Max, Anderson Feijão e Vandré; Eder Ceccon e Jean Dias. Técnico: Everaldo Matos.

ceramica_ac_escudo

CERÂMICA A.C.

O time que mais faz amistosos no Rio Grande do Sul vem para o primeiro ano de Série A2 após o descenso. Sob o comando de Gelson Conte, o tricolor fez uma pré-temporada forte para buscar o retorno à elite estadual. A vontade é tanta que o Cerâmica chegou a ter dois jogos agendados para o mesmo dia: um com o time principal, na Serra, outro com o time B, em casa.

No último teste do time de Gravataí, vitória sobre o Marau, na Arena Bebber. Resultado importante para dar moral ao grupo, que estreia na competição em Crissiumal, contra o Tupi – campeão da Terceirona em 2013. A permanência de Maicon Santana, destaque do CAC na Copa Metropolitana, é uma boa aposta para o campeonato.

Antes do início do certame, clima de suspense no Vieirão. O técnico comandou os últimos treinamentos com portões fechados. Tudo para que o time que mais “se mostrou” pelas canchas gaúchas no periodo de preparação possa surpreender os adversários durante a disputa “às ganha”.

Time-base: Giovani, Jeferson, Ícaro, Neguete, Fábio Oliveira, Hugo, Nicolas, Couto, Maicon Santana, Rodrigo e Dagoberto.

Fut_Clube_Sta_Cruz

F.C. SANTA CRUZ

Com o descenso decretado após 16 anos na elite do futebol gaúcho, e no ano de seu centenário, o Santa Cruz busca em 2014 a reabilitação e a volta para a elite.

Considerado um “privilegiado” na Divisão de Acesso, por ter recebido os R$ 500.000,00 da FGF, a equipe que teve sua pré-temporada iniciada no dia seis de janeiro, buscou montar uma equipe com bons nomes. O destaque Galo Carijó está no ataque, com a contratação do já conhecido em terras santa-cruzenses, Éder Machado. O comandante será o mesmo que estava na casamata no dia do rebaixamento, Tonho Gil.

Nos amistosos durante a preparação, o Santa Cruz não teve o rendimento esperado pelo torcedor, deixando no ar uma dúvida do que pode-se esperar. Goleou uma equipe amadora no primeiro teste, e teve uma queda de rendimento quando encarou equipes profissionais, não conseguindo triunfo em nenhum dos demais amistosos, mesmo sendo disputados em casa.

Time-base: Juliano, Tiago Rannow, Renato Saldanha, Caio e Márcio; Diego Borges, Carlos Eduardo, Felipe e Geison; Bruno Flores e Éder Machado.

B - GE GLORIA - VACARIA

G.E. GLÓRIA

O Glória vem muito motivado para 2014, com o presidente Décio Peixoto Camargo conseguindo unir a cidade em prol do clube, coisa que não ocorria há muito tempo em Vacaria. Financeiramente, o Grêmio Esportivo Glória também está melhor que nas últimas temporadas, o que possibilitou a contratação do técnico Rudi Machado, que subiu com o São Paulo de Rio Grande ano passado, juntamente com toda a sua comissão técnica. Além de excelentes profissionais no banco de reservas, o Leão da Serra contratou jogadores experientes e com vários títulos no currículo, caso de Alê Menezes, Sharlei, Carlos Alberto, Felipe Pinto, dentre outros, além de atletas que se destacaram ano passado em Vacaria, como Fred e Douglas. Nos amistosos quatro jogos-preparatórios com uma vitória (contra o Combinado Amador Local: 3 a 1), dois empates (contra o Brasil de Farroupilha, 1 a 1 e contra o Ypiranga de Erechim 0x0) e uma derrota (para o Ypiranga de Erechim 3×1). A estreia ocorre domingo em Santa Maria, diante do Internacional.

Time Base: Marcelo Pitol; Luis Fernando, André Luiz, Danilo mendes e Hugo; Leonardo; Carlos Alberto, Fred, Felipe Pinto e Luis Carlos; Guto e Sharlei. Técnico: Rudi Machado

FCMarau1

MARAU F.C.

Depois do inesquecível 17/11/2013 para a torcida marauense quando o caçula dos pampas, com pouco mais de 4 meses de existência, conseguiu a terceira vaga para a disputa ACESSÃO 2014, o time rubroverde se apresenta querendo mostrar a força que fez subir em tão pouco tempo.

O time vem de dois amistosos nessa pré-temporada onde alcançaram um resultado positivo e um negativo, a vitória em cima dos suplentes do PASSO FUNDO por 1 x 0, e uma derrota por 2 x 1 no embate  em casa contra um dos concorrentes diretos ao acesso, o CERÂMICA. O destaque da equipe fica por conta do atacante Rodrigão que marcou os dois gols do time nos amistosos.

Time Base: Douglas, Fábio, Saulo, Glauber, Badé, Alex Alberto, Danilo, Carlinhos, Adilson, Bahia e Rodrigão. Técnico: Vanderson Pereira

temp_ehj45ridpzbc71s6l03o2q89vehj45ridpzbc71s6l03o2q89v

RIOGRANDENSE F. C. (SM)

O Riograndense terminou a Divisão de Acesso do ano passado traumatizado. Foi o time que mais pontuou e, mesmo assim, não conseguiu arrumar espaço na elite do futebol gaúcho. Perdeu uma chance para o Brasil de Pelotas na semi-final do primeiro turno e outra para o Aimoré na disputa pela terceira vaga. Com o intuito de que a decepção não volte a rondar os Eucaliptos, mudou-se boa parte da direção e do elenco esmeraldino para 2014.

Sem futebol profissional no segundo semestre de 2013, devido aos problemas financeiros acumulados no primeiro, o Riograndense teve um bom tempo para estruturar o planejamento e cuidar para que os mesmos erros não repetissem em um espaço tão breve. Enxugou-se a folha salarial e isso refletiu na ausência de nomes que empolgassem o torcedor. O gerente de futebol, Ramiro Guimarães, junto com diretoria, aposta no técnico Luciano Corrêa para levar o Periquito de volta a série A após 35 anos.

Foram quatro testes para que direção, comissão técnica e torcida analisassem o desempenho dos integrantes do elenco. No primeiro, a equipe venceu um combinado de ex-jogadores da dupla Rio-Nal por 7 a 0. Depois, dois clássicos citadinos. No primeiro, o Inter-SM venceu por 1 a 0. No segundo embate, nenhum gol. O último amistoso aconteceu diante do Santa Cruz, nos Plátanos, quando as equipes empataram em 1 a 1.

A poucos dias da estreia, o Riograndense dispensou sete jogadores e contratou apenas um. A inquietude para sanar os imbróglios envolvendo as cifras parece tomar conta do sono de quem dirige o clube. A torcida só espera que isso não afete negativamente o futebol.

Time base: Júlio César; Taffarel, Fabio Souza, Valença, Darlem; Geison, André Tereza, Moisés Baiano, Cléberson; Tiago Duarte e Jajá.

2-SERC BRASIL.

S.E.R.C BRASIL DE FARROUPILHA

O sempre forte e peleador Brasil de Farroupilha vem com certa desconfiança para a peleia do ACESSÃO 2014. Depois de seguidas chegadas as fases derradeiras e bater na porteira da Série A, o Dragão das Castanheiras parece ter ficado mais mansinho. Com a derrocada em 2011 perdendo a classificação em casa e em 2012 e 2013 ficam aquém das expectativas, o Rubro verde aparece novamente com um time competitivo e com vontade de subir.

O time fez vários amistosos mostrando que a preparação do técnico SUCA aparenta estar em dia. A esquadra farroupilhense está invicta na sua série de amistosos, com um empate em 2 x 2 frente os reservas do Juventude, uma senhora goleada de 6 x 0 em cima do Garibaldi, mais uma vitoria, dessa vez nos suplentes do Caxias por 2 x 1 e para fechar os amistoso antes da estréia, um empate ante o Glória de Vacaria. Vale destacar como principais jogadores da equipe, Alex Goiano e Jean Carlo que marcaram em duas partidas cada, e o sempre perigoso e veloz Rafael Xavier.

O técnico Suca diz-se satisfeito com o aproveitamento do time nos amistosos, “Nosso desempenho foi satisfatório. No ataque ainda não adquirimos toda a velocidade que eu gostaria, mas estamos atacando com muita consistência. Em nenhum desses testes começamos jogando com a equipe considerada ideal até o momento, mas fizemos muitas avaliações do ponto de vista tático e no geral gostei do que vi até aqui”.

Time base (3-5-2): Enderson; Cantareli, Maurício e Léo Piaia; Jocenir, Amaral, Alex Goiano, Jean Carlo e Léo Silva; Thales e Diegão.

ypiranga
YPIRANGA F.C.

Depois do insucesso no all-in em já voltar para o Gauchão no primeiro ano após o rebaixamento, no ano de 2013, o Ypiranga percebeu que vai ter que se enturmar com a gurizada e lutar de igual para igual com todo mundo se quiser levar a tão sonhada vaga no Costelão#15 para Erechim.

Num primeiro momento pareceu que pouco mudaria já que Leocir Dall’astra continuaria na casamata e o novo presidente era o antigo vice de futebol. Mas o que veio depois de então foram pequenas mas significativas revoluções: a contratação do prestigiado Renan Mombarak para a gestão do futebol, novas (e baratas!) modalidades de associação, a contratação de pouquíssimos jogadores conhecidos do torcedor erechinense além da volta da camisa listrada verde-amarela que os ypiranguistas clamaram por muito tempo.
Nos amistosos preparativos, uma vitória sobre um time amador e a derrota para o 3 de febrero, da primeira divisão do Paraguai, nada disseram sobre o time. Já o empate no Altos da Glória seguida de vitória e boa atuação em Erechim contra o mesmo Glória criaram um clima de otimismo na torcida. No último desafio, um empate sem gols com o Nova Prata, no Colosso da Lagoa, devolveu um pouco de desconfiança ao sempre ressabiado torcedor de Erechim.

Os destaques individuais até aqui foram o zagueiro André Bahia, o volante Guto e o meio-campo Jean Paulo. Alguma expectativa ainda cai sobre Jean Coral, atacante cujo nome quase tem a mesma envergadura que o de DeuSharlei.

Time base: Carlão, Anderson, Bergamin, André Bahia e Wesley. Robson, Amaral, Guto e Jean Paulo. Foletti e Jean Coral.

Participaram da segunda parte do Guia da Divisão de Acesso: Natan Dalprá Rodrigues, Leandro Lopes, Gustavo Werner, Sabrina Heming, Álisson Giaretta e Bernardo Zamperetti.

Um agradecimento especial a Gabriel Dutra da Rádio Fátima de Vacaria que trouxe as informações do Glória.

Preparando o bolicho para mais uma invernada,

Equipe Toda Cancha

Publicado em Brasil de Farroupilha, Cerâmica, Divisão de Acesso 2014, Glória, Marau, Nova Prata, Riograndense-SM, Santa Cruz, Série A2, Toda Cancha, Ypiranga com as tags , , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

Um comentário em Guia da Divisão de Acesso – Parte II

  1. Augusto D Bettio diz:

    Sensacional! Muito bem escrito e com informações precisas, pelo menos do meu Ypiranga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *