Remember? Topamos!

avenida_brasil_farroupilha_foto_julio_mello

O futebol marca, amigos.  São dias marcados pelo nervosismo, ansiedade, alegria, redenção, ódio e, principalmente, pela emoção. Passam anos e algumas datas ficam ali, cravadas na memória do torcedor. Aquela classificação que escapou no último minuto, a vitória que chegou de forma inesperada, uma eliminação ou um rebaixamento que deixou uma nação desolada.

Quarta-feira foi dia do torcedor alviverde relembrar uma das maiores felicidades que o futebol pode nos trazer, um título. Quase três anos se passaram desde aquele 10/07/2011, mas o adversário era aquele velho conhecido de outrem nas Castanheiras, aquele adversário que levou 3 a 1 de virada e ficou com o terceiro lugar na Segundona, deixando escapar o acesso naquele ano, enquanto o Avenida sagrou-se CAMPEÃO da mesma.

O adversário era o mesmo, a competição era a mesma, dessa vez com outro cenário. O Brasil de Farroupilha veio a Santa Cruz do Sul enfrentar o PERIQUITO sem ter sofrido nenhuma derrota, e pior, sem ter visto ninguém balançar suas redes. E o Avenida vindo de empate no clássico, e com incontáveis desfalques na equipe.

Hora do melão rolar e o torcedor que foi até os Eucaliptos, além de encontrar as 300 cadeiras devidamente instaladas na social, teve o primeiro jogo com clima de segundona,  com uma brisa gelada pairando sobre as arquibancadas e deixando os cueras de PELEGO ARREPIADO. Dentro de campo, não se sabia o que esperar de um Periquito totalmente modificado, comparado aos jogos passados. E a equipe de Régis não decepcionou.

avenida_brasil2-188562

Dentro de campo, a pressão foi dos donos da cancha desde o início da partida. Chances de gol iam sendo empilhadas por Anderson Oliveira, Alexandre e Fernando Gaúcho. Até que aos 27 minutos, investida pela esquerda, peronha alçada na área e GOOOOL de Fernando Gaúcho que comemorou com suas FLECHADAS pra arquibancada!

Depois disso o baile se seguiu, Avenida superior em campo na maior parte do tempo. Porém, o Brasil tinha em campo o “Barcos” (ns), ops Vainer, usando a camisa sete. E foi ele que obrigou São Vanderlei a operar um de seus milagres logo no início do segundo tempo. Fora isso, de emoção no jogo, apenas uma VOADEIRA em Filipe que deixou os visitantes com um a menos em campo. E uma e outra falta na frente da área adversária que colocava o canhotinho mágico próximo do gol. Nada que testasse o coração dos bons velhinhos que estreavam as suas cadeiras no estádio.

avenida_brasil_1-188582

Fim de papo, hora de sair do SERENO, placar magro, três pontos computados e a classificação do Periquito praticamente garantida. Esse foi o cenário nos Eucaliptos ao soar do último apito. Nas arquibancadas, a esperança da elite ser realidade novamente renovada, dentro de campo, uma equipe que está mostrando que podemos sim ter essa esperança, e mostrando ter não só um time, mas um plantel forte para pelear pela subida.

O AVENIDA mantém-se na vice liderança do grupo A com 10 pontos, um a menos que o líder Inter/SM (11), e no domingo vai encarar o Marau fora de casa, agora com o time que estava fora quase que todo de volta.

AVENIDA 1 x 0 BRASIL/FAR

AVENIDA
Vanderlei; Elias (Evair), Altair, Sérgio Rafael e Vinícius; Bocha, Márcio Tinga, Felipe e Alexandre; Anderson Oliveira e Fernando Gaúcho (Ricardo Dzioba)
Técnico: Régis Amarante

BRASIL DE FARROUPILHA
Enderson; Léo Piava, Cantarelli (Caio) e Amaral; Jocenir, Raone (Giordano), Jean Carlo, Ramon (Rodrigo) e Vainer; Thales e Diegão
Técnico: Suca

ARBITRAGEM
Fabiano Oliveira de Souza, Michael Stanislau e Andreza Vanni Mocelin. O quarto árbitro Vinícus Cunha da Silva.

Faceira,

Sabrina Heming

(Fotos de Rodrigo Assmann/Portal Gaz e Julio Melo/Riovale Jornal)

Publicado em Avenida, Divisão de Acesso 2014, Riograndense-SM com as tags , , , , , . ligação permanente.

Um comentário em Remember? Topamos!

  1. Natan Dalprá Rodrigues diz:

    A camisa DEGRADÊ do Brasil de Farroupilha tenta emular o sucesso da camiseta do Aimoré do ano passado. Não conseguirão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *