Resultado certo por flechadas tortas

gaucho2014

Na amena tarde do último sábado, no Edmundo Feix, o Guarani recebeu o Gaúcho na abertura da Terceirona 2014, o confronto que não ocorria desde a Divisão de Acesso de 2011. O parco povo transpirava um misto de incerteza com angústia. O fato de o certame ser sub-23 nesta temporada tornou tudo mais aberto, com pitadas de emoção e da tal imprevisibilidade, tão buscada pelos torneios mainstream.

O Índio dominou o Periquito serrano com facilidade, através de toques simples, coisa que o adversário era incapaz de executar, por nervosismo, ou ruindade mesmo, o time de Gilmar Rosso não conseguia uma sequência de cinco passes sem perder a posse da bola, que pertenceu ao Rubro-Negro durante grande parte do primeiro tempo. A má notícia foi a saída do zagueiro Marcelo Oliveira, que sentiu uma lesão.

Os flancos eram a via utilizada para chegar com perigo, sobretudo com o lateral Pastel e o ponteiro Vitor Hugo. Com dedo do técnico Gavião, ou não (ns), os mateiros mostraram entrosamento e qualidade. Pastel, Max (2x), Betinho e Marreta perderam boas chances.  O Alviverde mal ameaçou o time Índio, se limitando a duas ou três bolas paradas. Eis que, ao final dos primeiros 45, Betinho foi cercado por três homens de verde na intermediária, se desequilibrou e tentou chamar falta ao cair e colocar a mão na bola. Não colou e ainda foi amarelado! No entanto, a cobrança foi ridícula. Assim se acabou a primeira etapa, placar zerado e corneta dos tiozões, sobretudo em relação a aprazível bandeirinha e suas marcações com DELAY de 15 segundos.

Após o intervalo, a indiarada se lançou ao ataque. Aos 8 minutos, o já amonestado Maicon acertou Max na entrada da área e foi para o chuveiro mais cedo. Betinho cobrou no ângulo, sem chances para o arqueiro César, que ainda triscou na moranga antes dela morrer no fundo da rede. 1 a 0 Guara.

O gol não fez com que o Rubro-Negro recuasse, muito pelo contrário, empilhou finalizações nos 20 minutos seguintes. Em balão despretensioso, Vitor Hugo driblou o guarda-metas, porém perdeu o ângulo e recuou ao mesmo na tentativa de cruzamento. Pastel costurou a defensiva do Gaúcho e foi parado ao escorregar, o juiz MUI ligado assinalou falta, que Betinho tirou tinta da trave ao cobrá-la.  Marreta na entrada da área girou e chutou longe do gol. Max lançou Bruno, que não conseguiu tirar de César. Em contra-ataque veloz, Vitor Hugo lançou Marreta que demorou a finalizar e foi parado por Foguinho.

gaucho20142

Com 30 do segundo tempo não houve mais jogo, acabou o gás da Fruki da gurizada, “Onde já se viu esses guris com 20 anos não conseguir correr 90 minutos”, largou um índio véio que estava ao meu lado. Os poucos ainda com fôlego, eram os que estavam no grupo do ano passado, Pastel e João Taquari. O Gaúcho ainda tentou em vão o gol, para nossa sorte o velho chavão “quem não faz leva” não se confirmou. O final da partida veio acompanhado de aplausos dos aproximadamente 400 torcedores (e uns 20 xirús do Planalto Médio), que se não coisa que se diga, minha nossa, que baita público, mas já vimos piores.

A Oca Índia recebeu mais boas novas. Luan voltou ao clube. Goleador no ano passado, ficou sem espaço no Avenida com as chegadas de dois atacantes. O arqueiro Daniel que perdeu sua vaga no onze inicial do Periquito de Santa Cruz é outro que pode regressar. Dois meias também podem (E DEVEM) chegar além de outro zagueiro. O bom é que tanto Luan, quanto Daniel (se confirmar o regresso), não serão coringas, pois ambos tem 21 primaveras, deixando o Guara com dois ASES NA MANGA.

Próximo compromisso do Guarani será no próximo domingo, dia 30, em Palmeira das Missões, ante o Palmeirense que jogará contra o Três Passos no meio da semana. Até lá, espero que cheguem mais reforços e que sejam treinadas INCESSANTEMENTE conclusões e assistências.

Estádio Edmundo Feix – Venâncio Aires

Guarani 1 x 0 Gaúcho

Gol: Betinho 8’2T

Expulsão: Maicon (GPF) 7’2T

Guarani: Henrique Becker, Tinga, Marcelo Oliveira (Carlão), João Taquari e Pastel; Gélson, Betinho (Kiel), Bruno e Max; Vitor Hugo (Negueba) e Marreta. DT: Carlos Gavião

Gaúcho: César, Rafael, Dudu (Tairone), Foguinho e Marcelinho; Adriano, Jean (Zorteia), Bortolini, Maicon e Lucas (Pedro); e Léo. DT: Marco Aurélio

Fotos: Daniel Heck/RVA

Vamos subir Índio!

Régis Nazzi

Publicado em Gaúcho de Passo Fundo, Guarani-VA, Terceirona 2014 com as tags , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *