Guia da Divisão de Acesso 2017 – Parte I

vsgalo2004

Guarani-VA 3 x 2 Santa Cruz – Costelão 2004 (Gazeta do Sul)

Está chegando a hora! A Segundona Gaúcha, chamada oficialmente de Divisão de Acesso vai começar neste domingo. Nossos corações e os dos torcedores dos dezesseis clubes presentes no certame anseiam por jogos e por conhecer as esquadras e como se dará o CAIROLLÃO 2017 no sexto guia Toda Cancha do torneio (since 2012™)

12 clubes permaneceram do ano passado. Saíram o Caxias, que foi campeão e Riograndense, Santo Ângelo e Marau que foram rebaixados e substituídos pelo vencedor da Terceirona, Guarany de Bagé e por Glória, Aimoré e Lajeadense, que descenderam do Costelão!

A mudança mais significativa foi no regulamento. Ao invés de um clube, dois subirão e dois cairão, ao contrário dos três, como nos quatro anos anteriores. As fases também sofreram alterações. Na primeira fase, os quatro melhores de cada chave avançam para os MATA-MATAS onde o 1º de um grupo encara o 4º do outro e assim sucessivamente, em quartas, semi e finais, sem mais os dois pentagonais e o quadrangular final como em 2015 e 2016. As arbitragens serão custeadas pela federaçón, entretanto, não haverá cota de 100 mil Golpinhos!

As chaves foram novamente divididas em clubes mais setentrionais e meridionais. Este guia será dividido em quatro posts com quatro equipes, começando pelo grupo A. Nesta primeira parte, serão apresentadas as aspirações, elenco e preparação do trio do Vale do Rio Pardo, dupla Ave-Cruz e Guarani-VA e o fronteiriço, São Gabriel.

EC Avenida

avenida

Depois de um 2016 onde o Periquito não fez grande campanha no acessão, o Avenida vem para a temporada 2017 com o discurso de AGORA VAI (de novo)!

Para isso, vem com uma das folhas salariais do topo de cima da Divisão de Acesso, com nomes que retornam ao clube, como Villa, Rogélio, Maurício e Alexandre, o eterno Canhotinha Mágica! A outra metade do elenco veio do Pelotas (ns), também fecham o elenco principal, meninos que subiram da base e renomados como Márcio Reis e Hiantony, goleador do time na pré-temporada.

Na preparação, a participação na Copa dos Vales foi desastrosa, norteada por muitas brigas e pouco futebol, com duas derrotas para o Lajeadense e um empate sem brilho contra o Guarani-VA. Fora isso, fez três amistosos, e venceu todos. Sendo os dois últimos contra o Brasil de Farroupilha, que está na outra chave do Acessão. A estreia do Periquito será na segunda-feira à noite, contra o Pelotas, na Boca do Lobo.

Time-base: Villa, Itaqui, Rogélio, Luis Henrique e Roger; João Neto, Moisés, Maurício e Márcio Reis; Willian Ribeiro e Hiantony.

Técnico: Fabiano Daitx

Cancha: Eucaliptos (3 mil lugares)

Fornecedor esportivo: Show dos Esportes

Em 2016: 8º colocado.

Melhor campanha histórica: campeão em 2011

EC Guarani

b - ec guarani - venancio aires

Mais uma vez com a ideia de evitar o descenso, o Rubro-Negro vem para a Divisão de Acesso com um elenco modesto. O presidente do Índio comandou o clube em grandes campanhas anteriores, como o título interestadual de 2002 e o último acesso ao Sartorão em 2006. O ex-centroavante Gélson Conte voltou depois de 20 anos, agora na posição de técnico.

O grupo Mateiro tem nas figuras do goleiro Eduardo, o volante Alexandre Lando e o atacante Padilha como remanescentes do surpreendente 2016. Além de Padilha, há outras apostas venancioairenses como os alas Murilo e Selton, o arqueiro reserva Mateus Farezin e o volante Lucas Severo, uma promessa local de seleções de base que tenta retomar uma carreira marcada por duas graves lesões no joelho.

O Índio iniciou a pré-temporada com um amistoso contra o Aliança, combinado amador da cidade e goleou por 4×0. Veio então a Copa dos Vales e em duas peleias contra o Santa Cruz, vitória em casa por 4×3 (estava 4×1 até os 42 da etapa final) e derrota na casa do Galo por 2×0. Na disputa pelo terceiro posto, empate em 1×1 com o Avenida, depois de um banzé danado, o Periquito se retirou de campo e o Guarani terminou como terceiro.

O Guara disputou a pré-temporada em clima BLASÉ, mas teve seus destaques, como o consistente guarda-metas Eduardo, o habilidoso avançado de área, Mauro, vindo do Nóia e HABEMUS perigo na bola parada, com o lateral-direito Murilo. Com uma mescla de sentimentos e expectativas, o Rubro-Negro estreia neste final de semana, fora de casa no clássico regional contra o Santa Cruz.

Time-base: Eduardo; Murilo, Manolo, Eduardo Ludwig e Rodrigo Sirena; Alexandre Lando, Fernando Urnau, Sampson e Júlio César; Nei e Mauro.

Técnico: Gélson Conte

Cancha: Edmundo Feix (4 mil lugares)

Fornecedor esportivo: Ícone

Em 2016: 7º colocado.

Melhor campanha histórica: vice em 1990, 2006 e 2015

FC Santa Cruz

futebol_clube_santa_cruz_de_santa_cruz_do_sul_rs_1251182

Em 2016, mais um ano (o terceiro seguido) em que o Galo escapou do descenso no último suspiro. Agora, buscando uma nova situação, afinal desde que caiu para a Divisão de Acesso vem brigando para não cair, a direção trouxe Lúcio Collet para comandar a equipe.

O elenco traz alguns nomes já conhecidos na cidade, como Marciel, Padel e Caio e outros famosos quem, consequentemente vem com uma folha modesta. Os mais renomados da esquadra Carijó são o meia Alex Goiano e o centroavante Anderson Catatau.

Na preparação, foi o campeão da Copa Cigha, passando por Guarani-VA e Lajeadense, venceu amistosos diante de equipes amadoras e foi derrotado por 3×1 pelo Glória, no último teste. A estreia será em casa no final de semana, diante do rival Guarani, da vizinha Venâncio Aires.

Time-base: Fernando Costa; Padel, Sandro, Caio e Marciel; David, Elias, Guilherme Santos e Alex Goiano; Juliano Fogaça e Anderson Catatau. 

Técnico: Lúcio Collet

Cancha: Plátanos (7 mil lugares)

Fornecedor esportivo: Weefe

Em 2016: 13º colocado.

Melhor campanha histórica: vice em 1952 e 1983

EC São Gabriel

são gabriel

Diferente dos outros anos, quando o Sanga contava com um polpudo apoio da prefeitura, nesta temporada as expectativas serão diferentes, com um elenco de média de idade inferior aos anos anteriores.

O plantel conta com poucos nomes conhecidos fora da cidade, como o lateral e Pedro Júnior, o volante Diego Borges e o maestro Jean Acosta. O comandante também trocou, de Gélson Conte para Círio Quadros, que tentará surpreender com um grupo muito jovem, recheado de atletas locais, alguns sub-17 inclusive.

Nos amistosos contra amadores, vitória por 2×0 sobre a Associação Rosário e goleada por 8×1 contra um combinado gabrielense. Nas peleias ante profissionais uma derrota e uma vitória ante o time reserva do Grêmio de Porto Alegre, 0x2 e 2×1 e, por fim, resultado positivo de virada sobre o Riograndense-SM por 3×2.

A estreia do esquadrão comandado por Círio Quadros será contra o também fronteiriço Guarany, no domingo, às 17 horas, na Rainha da Fronteira.

Time-base: Juliano Negri, Jocenir, Vágner, Guilherme Möller e Jaime; Diego Borges, João Felipe, Daniel e Jean Acosta; Júnior e João Leandro.

Técnico: Círio Quadros

Cancha: Sílvio de Faria Corrêa (8 mil lugares)

Fornecedor esportivo: Dalla Vecchia

Em 2016: 6º colocado

Melhor campanha histórica: 4º colocado em 2015

Sabrina Heming, Régis Nazzi.

Publicado em Avenida, Divisão de Acesso 2017, Guarani-VA, Santa Cruz, São Gabriel com as tags , , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *