Guia da Terceirona Gaúcha 2017 – Grupo A

Rio Grande x Bagé pelo Torneio da Morte em 1965 (Futebol Gaúcho Tumblr)

Rio Grande x Bagé pelo Torneio da Morte em 1965 (Futebol Gaúcho Tumblr)

Mais um ano se passou, mais uma Terceirona Gaúcha se aproxima e com ela o já tradicional guia, realizado pela Toda Cancha Produções™. Para 2017, teremos 15 participantes, o maior número desde 1999 e que poderia ser ainda maior, caso o GEPOL conseguisse acertar as taxas com a FGF e se Atlético Carazinho, Palmeirense, Riopardense e São Borja não tivessem desistido.

Do ano passado permaneceram o vice, Gaúcho, os semifinalistas, Nova Prata e Igrejinha, Bagé, Farroupilha, Rio Grande e Sapucaiense. O campeão, Guarany de Bagé (óbvio), APAFUT, Atlético Carazinho e São Borja, não estarão presentes, bem como os rebaixados Santo Ângelo (que deu lugar ao Elite) e Marau.

Também temos algumas novidades. O rebaixado Riograndense volta ao certame depois de 14 anos, Três Passos e Guarany de Camaquã retornam ao profissionalismo e Novo Horizonte e PRS estreiam na INFERNONA depois de disputarem a Copinha do segundo semestre.

Os outros ~~estreantes~~ são os times sub-23 de Grêmio e Internacional de Porto Alegre, que não poderão subir, mas vão atrapalhar aqueles que vão lutar pelo acesso. A participação destes é polêmica, mas cabe a nós ponderar, pois há dois lados: o negativo, é o que foi dito, esses clubes estarão no caminho de quem realmente pode subir, mas ao mesmo tempo, não podemos ignorar que o fato de a competição ser sub-23 pode dar chance de muitos guris do interior de conseguir uma chance em uma grande vitrine, bem como, pode ser mais fácil para o clube vender os jogos contra a dupla Gre-Nal.

Acerca do regulamento são dois grupos: um com oito e outro com sete, com os seis melhores de cada chave avançando. Na segunda fase, mesmos grupos, tal qual os anos anteriores, e os quatro primeiros de cada chave vão às quartas-de-final. A partir daí, mata-mata e acesso para os finalistas.

Após uma breve explanação, começaremos a apresentar as 13 esquadras que lutarão pelo acesso à Segundona. Começaremos por grupo A, que trará o resistente Jalde-Negro, presente em todas as edições da Terceirona desde 2012, o Fantasma do Fragata, campeão por 100 anos e o Bugre, camaquense, que retorna depois de quatro anos disputando somente base.

GE Bagé

gremio esportivo bage escudo

O Grêmio Esportivo Bagé, após grande campanha na Copinha do ano passado, entra novamente como favorito na competição onde, esse ano, quer mandar para o espaço qualquer possibilidade de zebra e voltar para a Divisão de Acesso.

Apesar do brilhoso segundo semestre de 2016, o elenco se reformulou. A casa-mata, então, por inteira. Leco deu lugar ao psicanalista, bispo e MANAGER Paulo de Freitas, que trouxe consigo sua comissão técnica para os trabalhos no catedrático Estádio da Pedra Moura.

O modus operandi da montagem foi o mesmo da temporada passada. Buscou-se jogadores que se destacaram na Terceirona do ano anterior. Os ex-alvirrubros como os laterais Gustavo Nogy e Bruno Freitas, o volante Bruno Barbosa e o meia Ângelo pegaram o STADTBUS e desceram na rua Líbio Vinhas. Permaneceram no elenco nomes já conhecidos do torcedor jalde-negro como o goleiro Guilherme, os volantes Evandro e Jefferson e o meia-atacante Fernandinho.

Na preparação, dois amistosos: contra o Fluminense de Livramento, passeio do ABELHÃO por 8 a 0. Contra o Grêmio Sub-23, chegou a estar vencendo por 2 a 0 mas sofreu o revés logo depois, caindo por 3 a 2. A estreia do Bagé será contra o Fantasma do Fragata, em Pelotas, a princípio dia 2 de Abril.

Time-base: Guilherme; Bruno Freitas, Wesley, Patrick e Gustavo Nogy; Evandro, Jefferson, Ângelo e Fernandinho; Wandílson e Valdeir.

Técnico: Paulo de Freitas

Cancha: Estádio da Pedra Moura (10 mil lugares)

Fornecedor esportivo: IMX

Em 2016: 5º colocado.

Melhor campanha histórica: 3º em 2015

GA Farroupilha

farroupilha

Firme na resistência, o Tricolor do Fragata retorna para mais um ano de atividade após quase 10 meses sem pintar nos gramados. A bem da verdade, o tão temido licenciamento aparece mais como ZUNZUM coletivo visto que o clube sempre é um dos primeiros a confirmar participação e até hoje não cogitou a desistência em nenhuma das edições. O que não significa que as dificuldades financeiras não persistam.

O Fantasma pouco ou nada mudou em relação ao ano passado, quando ficou na penúltima colocação de seu grupo da primeira fase (classificavam-se 4 de 6). Ainda que tenha feito mistério nas redes sociais, foi confirmado o nome de Tiago Lopes para seu segundo ano no comando da comissão técnica. O método de trabalho também se repete: peneirão para selecionar alguns atletas no início do ano, depois reforçando com praticamente os mesmos nomes já conhecidos. A base vem sendo mantida, mais ou menos, desde o segundo semestre de 2013 – ano da queda. Dos contratados, dois foram emprestados para clubes da Divisão de Acesso e se reapresentam ao final daquela competição: o goleiro Fernando Costa para o Santa Cruz e o atacante Renan Carioca para o Tupi de Crissiumal.

Nos testes da pré-temporada, o Farroupilha venceu os times amadores Celta (6×0) e Planalto (4×2) e empatou com o Panela FC (2×2) jogando no antigo estádio do Bancário. No Nicolau Fico, foi derrotado pelos reservas do Pelotas por 1×0 e goleou o Santa Tecla por 6×1. O tricolor estreia em casa contra o Bagé.

Time-base: Jefferson Hermes; Lima, Cabeção, Fuca e Rudiere; Passarinho, Madalena, Roiter e Bicca; Lian e Gleisson.

Técnico: Tiago Lopes

Cancha: Nicolau Fico (5 mil lugares)

Fornecedor esportivo: Panthus Sport

Em 2016: 9º colocado.

Melhor campanha histórica: vice em 2001

Guarany FC

Guarany - Escudo

Com imensa alegria o futebol retorna ao Bugre da capital do arroz parabolizado. O clube que disputou a Divisão de Acesso entre 2010 e 2013, fechou seu departamento profissional em 2013, mas manteve a base ativa, para alimentar o profissional em 2017.

O elenco do Guarany conta com oito atletas do time que disputou a Copa Sub-19 no segundo semestre e o retorno do arqueiro do quase acesso à elite, Geo. Um dos destaques é o veterano meia Fernandinho, oriundo do Everton, do Chile. O guarda-metas Raphael Mineiro, que veio da URT e o zagueiro João Vitor, da Ferroviária, são alguns dos nomes forasteiros do esquadrão camaquense. O centroavante Veríssimo foi outra peça que chamou a atenção pelo Milan / Cidreira na Sub-19 e o volante Cabelo, destaque do Novo Horizonte na Copa Metropolitana ganharam oportunidades em Camaquã.

Na pré-temporada o Bugrão venceu a Seleção Regional por 4×0 e os amadores dos Los Brocadores por 7×0. Na Princesa do Sul perdeu pelo placar simples para o Pelotas, por 3×0 para o Brasil. A pré-temporada foi encerrada com uma vitória por 2×0 sobre o Esperança de Sertão Santana.

Entretanto, houve uma péssima notícia para o Guarany. O prédio que alojava o elenco foi alvo de um incêndio acidental. Felizmente, não houve nenhuma vítima, mas os atletas perderam muitos pertences e até parte do salário no incidente. A comunidade de Camaquã e os desportistas gaúchos podem ajudar. Mais detalhes de como ajudá-los aqui.

A chave é dura, mas a confiança está em alta e embalados pelo Xis do Bugre o Guarany pretende voltar à Divisão de Acesso. A volta ao profissionalismo será no domingo, dia 2, quando o Alviazul irá ao Coração do Rio Grande enfrentar o Riograndense.

Time-base: Raphael Mineiro; Jéferson, Souza, João Vitor e Alex Passig; Schumacher, Guilherme Tuta, Jefinho e Fernandinho; Vaguinho e Lucas.

Técnico: Fernando Agostini

Cancha: Coronel Sílvio Luiz (3 mil lugares)

Fornecedor esportivo: Panthus

Em 2016: não disputou competições profissionais

Melhor campanha histórica: estreante

Kauê Monteiro, Marcos Ceron, Régis Nazzi.

Publicado em Bagé, Farroupilha, Guarany de Camaquã, Terceirona 2017 com as tags , , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *