Primeiro Impulso

aIMG_8977-1
Agora acabou a moleza. Começou o Gauchão e o Xavante, já de cara, meteu três gols no Juventude, na noite de ontem (17), no Estádio Bento Freitas.

Mesmo com uma chuva MURRINHA em Pelotas, daquelas de deixar o óculos de grau todo RESPINGADO e a cerveja aguada, a torcida compareceu pra matar a saudade de apoiar o time em campo.

A partida começou pegada e ambos os times estavam nervosos e partindo para o ataque. O primeiro sinal de gol veio aos quatro minutos quando Itaqui cobrou falta pra área e Luiz Eduardo cabeceou, mas o goleiro do Juventude estava atento e defendeu.

Aos 13 minutos de jogo, Mossoró foi derrubado na área. A regra é clara, né? Pênalti para o Xavante. Luiz Eduardo fez o dele levando a torcida à loucura. Primeiro grito de GOLO no gauchão!  Brasil 1 a 0.

aIMG_8698

O Juventude foi pra cima e o time do Brasil parece que perdeu o entusiasmo. Micael chegou a balançar a rede, mas o bandeirinha estava atento e impediu o crime. O Brasil começou a perder espaço de jogo e quase tomou o empate.  Porém, Marcelo Pitol fechou o gol rubro-negro e estava tudo sob controle.

Itaqui e Mossoró brilharam em campo. A dupla deu uma boa movimentação no meio-campo, dando tranquilidade e um otimismo acima da média à torcida rubro-negra. Tudo indicava que esse jogo já estava ganho.

O segundo tempo foi uma correria. Típico jogo de gauchão: pegado, nervoso e cheio de falta. Aos oito minutos, Mossoró arrancou do meio-campo, deixou todo mundo pra trás e sofreu uma falta na entrada da área. Itaqui foi pra bola e meteu a bola direto LÁ ONDE A CORUJA DORME. Que golaço! Brasil 2, Juventude 0.

O Juventude seguia na pressão. Caprini entrou no jogo e no primeiro lance foi derrubado na área por Bruno Collaço. Guilherme Queiroz bateu bem e descontou pros caras. 2 a 1, aos 17 minutos da segunda etapa.

A partir daí o jogo deu uma esfriada e quando o Juventude começou a gostar do jogo, Clemer mexeu no time e o Brasil começou a acordar. Aos 39 minutos, Alisson Farias cruzou rasteiro para Luiz Eduardo e ele, de novo, marcou o dele. Foi a última martelada pra pregar o caixão do time da Serra. Fim de jogo: 3 a 1, Brasil.

aIMG_8877

Que baita estreia, hein? Ganhar é bom, mas ganhar do Juventude é sempre melhor (#pas).

Luiz Eduardo é o artilheiro do campeonato com dois gols na conta. Finalmente um centroavante de respeito. Agora vai!

A próxima peleia será no dia domingo, dia 21, às 19h30, contra o Cruzeiro, no estádio Vieirão, em Gravataí.

O futebol é meio imprevisível e nos dá uns carrinhos violentos de vez em quando, mas o otimismo tem que permanecer. O primeiro passo foi uma vitória. Que os próximos também sejam iluminados.

Ficha técnica:

Brasil: Marcelo Pitol, Éder Sciola, Leandro Camilo, Heverton, Bruno Collaço, Leandro Leite, Itaqui (Calyson), Mossoró, Alisson Farias, Dudu (Toty) e Luiz Eduardo (Matheus Lima). Técnico: Clemer

Juventude: Matheus Cavichioli, Vidal, Micael, Mauricio, Mateus Santana, Amaral (Caprini), Bruninho (Douglas Kemmer), Fellipe Matheus (Gabriel Valentini), Bruno Ribeiro, Jô e Guilherme Queiróz. Técnico: Antônio Carlos Zago

Fotos de Jonathan Silva | Assessoria GEB.

Gauchão, eu estava com saudades.

Jéssica Gebhardt

Publicado em Brasil de Pelotas com as tags , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *